Vídeo brasileiro viraliza no exterior e é eleito a ‘melhor perseguição policial da História’

Cenas produzidas por policial de Osasco com câmera acoplada no capacete estão sendo consideradas melhores que sequências de ação por internautas e sites estrangeiros. Assista o vídeo

Compartilhe:

Os brasileiros estão familiarizados com as perseguições policiais de motocicletas compartilhadas em canais especializados no YouTube que fazem grande sucesso nas redes sociais. No entanto, internautas e sites estrangeiros recentemente descobriram um vídeo eletrizante produzido em Osasco, São Paulo, que viralizou e está sendo considerado “a melhor perseguição policial da história”.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O vídeo, que já circulou intensamente na internet brasileira, deixou todos perplexos ao mostrar um casal em uma moto Honda XRE 300cc sendo perseguido em alta velocidade por um policial da Guarda Civil Municipal (GCM) de Osasco. A perseguição, que percorre avenidas, ruas e vielas, tem duração de cerca de seis minutos e mostra os fugitivos fazendo manobras arriscadas entre outros veículos e passando perigosamente perto de pedestres.

Assista o vídeo:

Em um dos momentos mais surpreendentes, a mulher na garupa é arremessada para o ar e cai milagrosamente no mesmo local, quando o piloto passa rapidamente por uma lombada. Essa situação se repete algumas vezes ao longo do vídeo.

Diante da pressão imposta pelo agente da lei, o motociclista em fuga perde o controle e acaba caindo em uma viela. Ele e a parceira exibem expressões de pavor ao removerem os capacetes e se renderem.

As imagens ganharam destaque internacional através do perfil @clipsthatgohard no X (antigo Twitter) e foram reproduzidas em outros sites importantes, como o Daily Mail. Houve consenso de que as cenas parecem saídas de um filme, e não pouparam elogios à produção, destacando que é superior a muitas produções de Hollywood.

Não surpreendentemente, a postagem atingiu oito milhões de visualizações em menos de 24 horas.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.