‘Vamos morrer juntos’, avisou idoso de 105 anos que morreu no mesmo dia da esposa de 100 anos

Mamédio Alves Magalhães e Ana Araújo Magalhães morreram com quatro horas de diferença. Velório e enterro aconteceram em Paranã, no sudeste do Tocantins.

Compartilhe:

Uma história de amor vem chamando a atenção dos tocantinenses. Ela começou quando o casal Mamédio Alves Magalhães e Ana Araújo Magalhães, residentes de Paranã, no sudeste do Tocantins, iniciaram sua vida conjugal em 26 de julho de 1945. Surpreendendo a todos, eles viveram juntos nos 78 anos seguintes e faleceram no mesmo dia, na sexta-feira, 30 de junho.

Mas antes disso, o idoso já dizia aos familiares que morreria no mesmo dia que a esposa. “Vamos morrer juntos”.

O Sr. Mamédio, com 105 anos, faleceu em um hospital da cidade por volta das 4h da manhã, e a Sra. Ana, com 100 anos, faleceu pouco depois das 8h.

Ediana Quirino Magalhães, sobrinha-neta do casal, de 38 anos, compartilhou a premonição de que ambos morreriam no mesmo dia. Ela foi criada pelo casal, a quem chamava carinhosamente de avós. Ediana inicialmente não acreditava na conversa sobre a despedida, apesar de o Sr. Mamédio estar lúcido.

Foto: Divulgação

A saúde do Sr. Mamédio se deteriorou quando a Sra. Ana precisou ser internada para tratar de uma pneumonia. Ele se recusava a comer ou tomar remédios enquanto ela não estava em casa. Os médicos permitiram que ela voltasse para casa para fazer companhia ao marido, mas o Sr. Mamédio piorou e foi internado na quinta-feira (29). A morte dos dois foi confirmada na manhã de sexta-feira, com apenas algumas horas de diferença.

A vida do casal

O casal era amplamente conhecido na cidade de Paranã, onde nasceram e se casaram na década de 1940. O Sr. Mamédio trabalhava como criador e a Sra. Ana como doméstica. O casal não teve filhos, mas a Sra. Ana ajudava crianças da região a aprender a ler e escrever. Nos últimos anos, eles moravam na cidade após terem vivido em uma fazenda chamada Serra Azul, de propriedade deles.

Foto: Divulgação

O Sr. Mamédio, mesmo aos 105 anos e com doença de Parkinson, ainda estava lúcido e falava normalmente. A Sra. Ana tinha alguns problemas de saúde e apresentava sinais de esquecimento nos últimos seis anos. Eles foram velados e enterrados na propriedade da família, de acordo com o desejo do Sr. Mamédio.

A vida do casal foi marcada por quase 80 anos de convivência, e agora descansam juntos, assim como passaram a maior parte de suas vidas: lado a lado.

A prefeitura de Paranâ manifestou pesar pela morte dos idosos. “Que a memória do senhor Mamédio e da Senhora Ana seja honrada e preservada e o amor dos dois seja exemplo para todos nós”.

Com informações do G1