Suspeito é preso por fazer vídeos de abuso sexual da própria filha e vendê-los por pagamentos via PIX

Homem teria forçado a filha menor de idade a gravar vídeos e depois vendia imagens. Ele foi preso em flagrante pelos dois crimes.

Compartilhe:

Um homem foi preso pela Polícia Civil em Luziânia, região do Entorno do Distrito Federal. Ele é suspeito de coagir a própria filha, menor de idade, a gravar vídeos e tirar fotos pornográficas As investigações revelaram que as imagens de abuso eram comercializadas mediante pagamento via PIX.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

A polícia não divulgou o nome do suspeito nem detalhes adicionais sobre o crime, a fim de proteger a identidade da vítima e evitar sua exposição.

A denúncia foi feita à polícia na quinta-feira (18). De acordo com as investigações, o suspeito obrigava a filha a participar das gravações, posteriormente vendidas na internet com pagamentos através do PIX.

Diante da gravidade da situação, os agentes iniciaram uma busca pelo homem. Utilizando consultas em sistemas policiais e levantamento de endereços, os agentes localizaram o suspeito na manhã seguinte e o prenderam em flagrante. A ação foi conduzida pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

O homem enfrentará acusações de produção e venda de conteúdo pornográfico envolvendo menor de idade, crimes previstos nos artigos 240 e 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Caso seja condenado à pena máxima para ambas as acusações, ele poderá cumprir até 16 anos de prisão.