Suspeito de tentar matar ex-enteado com facada no peito é encontrado internado no HGP

Crime aconteceu durante uma festa na Praia das Arnos, em Palmas. Homem teve o pedido de prisão negado pela Justiça e será monitorado por tornozeleira eletrônica.

Compartilhe:

Um homem de 28 anos, investigado por tentar matar o ex-enteado de 27 anos, foi localizado pela polícia enquanto estava internado no Hospital Geral de Palmas (HGP). No entanto, a Justiça negou o pedido de prisão e ele será monitorado com uma tornozeleira eletrônica.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O suspeito, cujo nome não foi divulgado, é investigado pela 1ª Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Palmas por uma tentativa de homicídio ocorrida em 31 de março, durante uma festa em um bar na Praia das Arnos.

No dia do crime, o suspeito teria cravado uma faca no peito do ex-enteado e, segundo a polícia, intencionalmente enterrado o objeto com mais força. “Em um claro movimento de perversidade e ratificação de intento criminoso de provocar a morte do ex-enteado. Essa foi a forma que ele encontrou de se vingar da ex-namorada por ter terminado o relacionamento,” afirmou o delegado Eduardo Menezes.

Após o ataque, a vítima foi socorrida pelos amigos, ficou alguns dias internada e conseguiu sobreviver.

Nesta quinta-feira (6), a polícia cumpriu um mandado de busca e apreensão na casa do suspeito. Posteriormente, o delegado foi até o HGP para informá-lo que ele será monitorado por tornozeleira eletrônica.

A polícia informou que a mãe do suspeito e a atual companheira dele também estão sendo investigadas por supostamente fazerem ameaças e tentarem intimidar parentes da vítima.

O inquérito será concluído nos próximos dias e o suspeito será indiciado por tentativa de homicídio.

Motivação

O suspeito tinha terminado o relacionamento com a mãe da vítima e, dois meses antes do crime, invadiu a casa em que ela e o filho de 27 anos moravam, em duas ocasiões.

Na primeira invasão, a mulher não estava em casa e a vítima estava dormindo. “Embora surpreso com a violação de seu domicílio em um momento de descanso, a vítima apenas se limitou a pedir que o invasor deixasse a casa,” explicou o delegado.

Horas depois, o suspeito retornou à casa para falar com a ex-namorada. “É somente nessa segunda investida, frente à teimosia do suspeito, que a vítima se manifesta de maneira mais dura, chegando a partir para vias de fato, o que não se consumou em virtude da intervenção da mãe, que nesse instante já havia retornado,” destacou o delegado.

As investigações indicaram que, movido por um sentimento de vingança e possivelmente sob efeito de álcool, no dia 31 de março, o suspeito foi à Praia das Arnos com a intenção de matar o ex-enteado.