Suspeito de matar o companheiro em Palmas é preso pela polícia no Maranhão

Erivelto Rodrigues Lima foi assassinado a facadas ma kitnet que morava no último dia 5 de junho. O corpo foi encontrado pelo pai da vítima.

Compartilhe:

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O principal suspeito de assassinar Erivelto Rodrigues Lima, de 31 anos, em Palmas foi preso na manhã deste domingo (11), no Maranhão. O suspeito, identificado apenas pelas iniciais W.P.S., era companheiro da vítima.

A prisão ocorreu em uma ação conjunta da Polícia Civil do Tocantins e a Polícia Militar do Maranhão. De acordo o o delegado da 1ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Palmas /Palmas), Israel Andrade, a prisão só foi possível devido à atuação integrada das forças de segurança dos dois estados. Maranhão. 

Corpo de Erivelto Rodrigues Lima foi encontrado pelo pai – Foto: Divulgação

“Após o corpo da vítima ser encontrado, iniciamos as investigações e, com apoio da Polícia Militar e da Polícia Penal do Tocantins descobrimos que o principal suspeito tinha rompido a tornozeleira eletrônica e estava em fuga”, conta o delegado.

Segundo a polícia, W.P.S foi capturado na cidade de São João dos Patos (MA), coma apoio Guarnição do 35° Batalhão da Polícia Militar do Maranhão. Durante a abordagem, o suspeito ainda tentou fugir, mar foi detido pelos policiais.

Após ser preso, ele será trazido para Palmas onde será interrogado e colocado à disposição do Poder Judiciário.

O crime

Erivelto Rodrigues Lima foi encontrado morto, no último dia 7, pelo próprio pai dentro de uma casa localizada na região sul de Palmas. Ele tinha ferimentos de faca e estaria morto há pelo menos dois dias. O pai procurou o filho após perceber o sumiço e o encontrou o corpo na kitnet onde a vítima morava, no Jardim Aureny III.

Erivelto Rodrigues Lima – Foto: Divulgação

As autoridades foram informadas do caso por volta das 12h, desta quarta-feira (7). De acordo com a Polícia Militar, o pai tentava contato deste o último sábado (3), não conseguiu falar com o filho. Por isso foi até o local onde ele morava e viu o corpo já em estado de decomposição.

Segundo a PM, o principal suspeito do crime seria o companheiro do homem, que estava usando tornozeleira eletrônica e está foragido. Eles tinham um relacionamento há pelo menos quatro meses.