Suspeito de matar e decepar mãos de suposto rival de facção é preso em Paraíso do Tocantins

Crime ocorreu em novembro de 2022 e teria sido encomendado por um líder de organização criminosa que desconfiava da rivalidade da vítima.

Compartilhe:

Um jovem de 25 anos foi preso na na manhã desta terça-feira (26), no assentamento Pericatu, em Paraíso do Tocantins, na região central do estado. Se acordo com a Polícia Civil, ele é suspeito de ter assassinado e mutilado Argel Pereira Lima, de 25 anos, em novembro do ano passado.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

De acordo com a polícia, Argel teve o corpo encontrado em 3 de novembro de 2022, às margens de um córrego, no setor Área Verde. O cadáver apresentava diversas lesões no rosto e estava com as duas mãos decepadas, próximo a uma cova vazia.

As investigações da polícia apontaram que a morte teria sido encomendada por líderes de uma facção criminosa que suspeitava da rivalidade da vítima.

Segundo o delegado Antônio Onofre, da 6ª Divisão de Combate ao Crime Organizado, as mãos cortadas visavam “dar a aparência de que foi morta por estar praticando furtos ou roubos, disfarçando as reais razões da morte”. encarregado da investigação. Antônio Onofre classificou o homicídio como “execução sumária”.

O suspeito, que não teve o nome divulgado, foi localizado escondido na zona rural, na casa de familiares. A captura dele se deu em cumprimento de ordem de prisão emitida pela Vara Criminal da Comarca de Paraíso do Tocantins. O inquérito está sendo conduzido pela unidade.

Durante a operação, os policiais apreenderam drogas, um caderno de anotações e embalagens plásticas utilizadas para acondicionar entorpecentes destinados à venda. O homem está atualmente detido na unidade penal da cidade.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.