Suspeita de incendiar supermercado diz que teria tentado apenas atear fogo em sandálias que não conseguiu devolver

Incêndio aconteceu na véspera de Natal e o estabelecimento teve 70% de sua estrutura foi afetado pelo fogo. Defesa pede prisão domiciliar para mulher cuidar da filha de 4 anos.

Compartilhe:

A Defensoria Pública de Dianópolis, no sudeste do Tocantins, protocolou na tarde desta terça-feira (26) um pedido de relaxamento de prisão para a dona de casa de 39 anos, detida desde segunda-feira sob suspeita de incendiar um supermercado na cidade em 24 de dezembro, na véspera de natal.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

A defensora Mylena Caroline Barbosa Fernandes argumenta que a mulher pretendia apenas manifestar sua insatisfação por não conseguir trocar as sandálias da filha, alegando que a intenção era atear fogo nas sandálias, não no estabelecimento empresarial da vítima.

Segundo a defensora, a mulher não representa ameaça à ordem pública, possui bons antecedentes, é ré primária e não não tinha a intenção de provocar fogo no estabelecimento, mas apenas nas sandálias, que não conseguiu trocar, arremessando-as no mercado antes de sair.

O pedido foi feito após o Tribunal de Justiça rejeitar o habeas corpus apresentado pela Defensoria Pública diretamente na segunda instância, sem solicitar liberdade provisória no primeiro grau.

O incêndio

O novo pedido será julgado pela Vara Criminal, de Violência Doméstica e Juizado Especial Criminal de Dianópolis, responsável pelo inquérito. Caso o juiz não relaxe a prisão, a defensora solicita que seja substituída pela prisão domiciliar. Ela também destaca a condição de mãe da acusada, citando que é mãe de uma criança menor de 12 anos, fator que poderia levar à revogação da prisão.

Foto: Reprodução

Vídeos divulgados nas redes sociais mostram o desespero do proprietário do supermercado ao deparar-se com as chamas, sendo necessário contê-lo. Os bombeiros foram acionados para combater as chamas, mas quando chegaram, boa parte dos móveis e mercadorias já havia sido consumida pelo fogo.

Os bombeiros conseguiram salvar alguns produtos, o freezer, uma parte da padaria e impedir que as chamas se propagassem para uma residência vizinha. Entretanto, aproximadamente 70% do estabelecimento foi afetado pelo fogo.

Uma explosão também foi registrada durante o incêndio. Os bombeiros trabalharam por cerca de duas horas para controlar as chamas e realizar o rescaldo, a fim de evitar uma possível retomada do fogo. O local precisou ser interditado.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.