Suspeito de desarmar e atirar na cabeça de sargento da PM de folga é preso em hotel de Araguaína

Vídeo mostra o momento em que homem toma a arma do PM de 47 anos. Suspeito foi encontrado após voltar em estacionamento para buscar moto usada na fuga.

Compartilhe:

O suspeito de desarmar e atirar na cabeça de um sargento da Polícia Militar de folga foi preso na noite desta segunda-feira (12). O crime acontece no bairro São João, em Araguaína, no norte do Tocantins. Ele foi identificado como Jeferson Felisberto Pires da Silva, de 28 anos.

O criminoso de 28 anos foi encontrado com a arma roubada da vítima, em um hotel no setor Rodoviário. O sargento de 47 anos foi baleado na madrugada desta segunda enquanto estava em uma avenida no bairro São João. Ele passou por cirurgia por causa de uma fratura no braço, está estável e fora de risco, mas segue internado.

Uma câmera de segurança de um estabelecimento registrou toda confusão. É possível ver que o policial, vestido em uma camisa vermelha, estava na calçada e aparentemente discute com alguns homens. Assista o vídeo:

O criminoso passa atrás do PM que parece segurar a arma, observa por alguns segundos e ataca por trás. Segundo o relatório da polícia, após tomar a arma o criminoso fez três disparos contra o sargento, que acabou ferido na cabeça e no braço esquerdo.

Captura do suspeito

Segundo a Polícia Militar, logo após a tentativa de homicídio contra o militar as equipes da Força Tática e da agência de inteligência começaram a fazer buscas para localizar o suspeito. Durante o dia, os policiais descobriram que a moto utilizada na fuga tinha sido encontrada no estacionamento de um posto de combustível com um dos pneus furados.

Foto: Divulgação

Na tarde de segunda-feira (12), por volta das 17h, o suspeito voltou ao local e levou a moto até uma oficina. Depois foi em direção a um hotel próximo da rodoviária da cidade, onde havia se hospedado junto com uma mulher.

No quarto dele foi encontrada a arma de fogo utilizada no crime. Ainda segundo a PM, o suspeito reagiu e “foi necessário o uso da força para contê-lo”.

Depois, o homem foi levado junto com o revólver para a delegacia da Polícia Civil, onde foi autuado por posse irregular de arma de fogo.

Foto: Divulgação