Fuzis e balas são encontrados em área onde houve caçada a criminosos que aterrorizaram Confresa (MT)

O material foi encontrado por um morador e estava próximo ao porto do Centro de Pesquisas Canguçu, às margens do Rio Javaés, no interior do Tocantins.

Compartilhe:

Armas de grosso calibre e munições foram encontradas às margens do rio Javaés, na região sudoeste do estado, nesta segunda-feira (12). O material estava próximo ao porto do Centro de Pesquisas Canguçu, onde os criminosos que atacaram a cidade de Confresa (MT) desembarcaram após fugir para o Tocantins no mês de abril.

A fuga dos criminosos pelo interior do estado deu início à operação chamada de Canguçu, que mobilizou cerca de 350 policiais de cinco estados durante quase 40 dias de buscas. A ação resultou na morte de 18 criminosos e prisão de cinco suspeitos, dentro e fora do estado.

As armas foram encontradas por um morador na área do assentamento Macaúba, na zona rural de Pium. No local estavam dois fuzis, sendo um AK- 47 e um Bushmaster XM-15, além de oito carregadores e várias munições de groso calibre.

O armamento foi recolhido pela equipe da Força Tática da Polícia Militar e encaminhado para a Central de Flagrantes de Paraíso do Tocantins.

Entenda

A operação na zona rural do Tocantins começou no dia 10 de abril, um dia após os criminosos tentarem assaltar uma transportadora de valores e fugirem para a zona rural do Tocantins. Eles foram surpreendidos pela fumaça e saíram sem levar nada.

A busca pelos assaltantes foi feita por uma força-tarefa. Os criminosos ficaram cercados e sem saída. Eles chegaram a ficar dias escondidos na copa das árvores e têm se alimentando de espigas de milho e sal de ureia, usado na alimentação de gado.