Suspeito de atirar no olho de vítima se entrega após polícia divulgar cartaz de procurado

Homem chegou a prometer que iria 'terminar o que começou'. Ele estava sendo procurado pela Delegacia de Homicídios de Palmas após conseguir escapar de operação.

Compartilhe:

Na manhã desta quarta-feira (24), Matheus Moreira Cardoso, de 19 anos, se entregou voluntariamente à Polícia Civil, em Palmas. Ele é apontado como o autor dos disparos na cabeça de um jovem na região sul da cidade, ameaçando continuar a violência que havia iniciado. Como resultado desse ataque, a vítima perdeu a visão de um olho.

De acordo com a polícia Matheus é membro de uma facção criminosa e estava sendo procurado pela Justiça. Na terça-feira (25), a polícia emitiu um cartaz de procurado com informações sobre ele.

“O advogado dele entrou em contato conosco ontem mesmo, informando que ele se entregaria. Agora, ele será interrogado e encaminhado para uma unidade prisional, onde ficará à disposição da justiça,” explicou o delegado Eduardo Menezes.

A tentativa de homicídio ocorreu em abril do ano passado e está sob investigação pela 1ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP Palmas). Na terça-feira, o suspeito conseguiu escapar de uma operação policial que visava prendê-lo no Jardim Taquari.

Após prestar depoimento, o suspeito será transferido para a Unidade Penal de Palmas, onde aguardará uma audiência de custódia.

O crime

A tentativa de homicídio ocorreu no dia 13 de abril de 2022, no Jardim Taquari, localizado na região sul da capital. O jovem, de 20 anos, estava chegando em casa quando o agressor se aproximou por trás e apontou uma arma de fogo à sua cabeça.

Segundo os relatos da polícia, a vítima virou-se e usou um caderno escolar para golpear o suspeito. “Sem hesitar, o autor apertou o gatilho e disparou um tiro contra a cabeça da vítima, que, mesmo ferida, conseguiu reunir forças para pedir socorro ao pai, que estava dentro da residência”, descreveu o delegado.

Foto: Divulgação

O jovem ferido foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (Upa Sul) e transferido para o Hospital Geral de Palmas (HGP), onde permaneceu internado por 15 dias e chegou a entrar em coma.

O disparo causou a perda da visão no olho esquerdo do rapaz, e a bala ainda permanece alojada, causando intensas dores.

Ameaças

A investigação revelou também que uma semana antes do incidente, o suspeito havia tentado roubar roupas e acessórios da vítima. Posteriormente, ele encontrou um irmão do jovem atingido e emitiu ameaças.

“Naquela ocasião, o suspeito, de maneira explícita, expressou o desejo de concluir o que tinha começado, proferindo as seguintes palavras: ‘Eu vou terminar o que comecei!’. Diante dessa ameaça, a vítima procurou a DHPP, relatando ter sido compelida a se isolar em um tipo de confinamento em sua própria casa, motivado pelo medo de ser alvo de um novo ataque”, concluiu o delegado.

O cartaz de “procurado” foi divulgado após a polícia tentar efetuar a prisão de Matheus no início da manhã desta terça-feira (24). Ao avistar a chegada dos policiais, ele conseguiu escapar através de uma área de mata na região sul de Palmas.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.