Quatro suspeitos de tráfico de drogas são detidos em ação da polícia civil em Guaraí

Compartilhe

Uma operação deflagrada por policiais civis de de Guaraí, resultou na prisão de quatro pessoas suspeitas por envolvimentos com o tráfico de drogas ena apreensão de 2,5kg de drogas. A ação aconteceu na tarde desta sexta-feira (22).

Conforme informações da Delegacia local, na operação foram presos Túlio Alves Sales, de 21 anos, Ailton Sousa Silva, de 20 anos, Cristiane Alves da Silva, 29 anos e Raimyson Sousa dos Santos. A Delegacia informou ainda que, cada um dos indivíduos foram capturados em diferentes pontos da cidade, onde funcionavam pontos de vendas de entorpecentes já previamente mapeados pela Polícia Civil.

As prisões foram efetuadas após Ailton ser abordado tentando entregar uma quantidade considerável de “maconha” na casa de Cristiane, conhecida como “Cris” e seu namorado Túlio. Ao perceber a aproximação dos policiais o casal tentou fugir, saltando os muros do quintal vizinho e se escondendo no interior de uma caixa d’agua.

Logo em seguida, Ailton levou a equipe policial até sua residência, localizada à Rua 21 de Abril, onde foi encontrada uma grande quantidade de maconha, Crak e Cocaína, além de balança de precisão, celulares e dinheiro. Enquanto estavam na casa, os agentes perceberam a chegada de Raimyson, o qual tinha a intenção de adquirir drogas.

Raimyson também foi abordado e preso. Ao ser revistado, os agentes encontraram em seu poder alguns papelotes de cocaína e certa quantia em dinheiro.  Em seguida o indivíduo foi conduzido até sua residência, no setor Alto Alegre, onde foram encontradas mais algumas porções de drogas e materiais que confirmam as suspeitas de que o mesmo pratica o crime de tráfico ilícito de entorpecentes na cidade.

Os quatro suspeitos presos foram foram autuados pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Logo após os procedimentos legais, Ailton e Raimyson foram recolhidos à carceragem da Casa de Prisão Provisória de Guaraí, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário. Cristiane e Túlio foram ouvidos e liberados, e responderão o processo, a princípio, em liberdade.

Foto: Divulgação