Professor de Palmas descobre ter o mesmo câncer raro de Bob Marley após sofrer acidente parecido com o do cantor

Luciano Coelho diz que soube da doença do cantor de reggae ao assistir documentário. Três dias depois, ele se machucou durante jogo de futebol e descobriu câncer, assim como aconteceu com Bob Marley.

Compartilhe:

Em 2018, o professor Luciano Coelho assistiu a um documentário sobre a história do cantor Bob Marley, que revelava que o artista descobriu um câncer de pele após se machucar em uma partida de futebol. Poucos dias depois, uma história semelhante aconteceu com professor.

Durante um jogo, ele machucou o dedão do pé esquerdo, que acabou desenvolvendo um melanoma lentiginoso acral, o mesmo tipo de tumor que levou à morte de Bob Marley em 1981.

Essas histórias similares impressionaram Luciano, que agora enfrenta esse tipo agressivo de melanoma. Apesar de ter passado por diversos tratamentos, ele mantém a esperança e acredita em sua cura.

Aos 52 anos, casado e com dois filhos, Luciano lançou uma campanha nas redes sociais para arrecadar recursos e buscar tratamentos mais eficazes nos Estados Unidos. Jogadores do Corinthians têm ajudado o professor, que é torcedor do time, a mobilizar o maior número de pessoas possível.

A história de Luciano é parecida com a de Bob Marley. “O Bob Marley descobriu o câncer no dedão do pé direito, após um jogo de futebol. Eu também descobri a doença jogando bola e o tumor surgiu no dedão do pé esquerdo. Ele não quis amputar o dedo e morreu cinco anos depois. Eu amputei o meu dedo e estou há cinco anos lutando contra a doença”, explicou o professor.

Luciano passou por uma cirurgia para amputar o dedão do pé em 2018, e os exames indicaram que ele estava livre da doença. No entanto, em 2020, uma mancha no pulmão revelou que o câncer havia se espalhado. Desde então, ele tem realizado diferentes tratamentos disponíveis no Brasil, incluindo sessões de radioterapia.

Apesar da doença, Luciano continua sendo um atleta e pratica corrida, natação e ciclismo. Ele corre contra o tempo para superar os obstáculos e tem usado a atividade física para expandir sua capacidade pulmonar.

Luciano vê a doença como uma oportunidade para mudar sua perspectiva de vida. Ele acredita que o diagnóstico de câncer é um aviso prévio para que sejam feitas mudanças positivas. O trabalho tem sido uma fonte de cura e alegria para ele, pois atua como professor em escolas públicas municipais.

Enquanto aguarda a cura, Luciano se tornou uma inspiração e compartilha mensagens de fé e esperança nas redes sociais todas as semanas. Ele acredita que o segredo é aceitar o que o universo nos apresenta, seja adversidade ou não, e encontrar soluções para seguir em frente.

*Com informações do G1