Preso por estupro de vulnerável no Tocantins é suspeito de atacar cinco mulheres em Goiás

Suspeito preso em Itacajá agiu da mesma maneira dos estupros em séries ocorridos em Goiânia. Polícia vai comparar material genético para saber se todos os crimes foram cometidos pelo mesmo homem.

Compartilhe

Um homem que foi preso por estupro de vulnerável em janeiro deste ano em Itacajá, norte do Tocantins, é suspeito de ser responsável por pelo menos cinco outros estupros cometidos na região metropolitana de Goiânia (GO). Os crimes na capital goiana ocorreram entre o fim de 2019 e início de 2020.

Segundo a Polícia Civil, material genético será coletado do homem para comparar com o coletado nas vítimas em Goiás. As investigações estão sendo feitas em parceria pela Delegacia de Atendimento ao Menor (DEAM), de Goiânia-GO e a 50ª Delegacia de Polícia Civil de Pedro Afonso.

De acordo com os investigadores, o que chamou a atenção foi que todos os estupros em Goiás aconteceram da mesma forma. Depois, o caso registrado em Itacajá também seguiu um padrão idêntico.

Os materiais genéticos colhidos das vítimas e locais dos estupros em Goiás mostraram que todos os cinco crimes foram cometidos por um único homem. A Polícia Civil informou que não vai passar informações sobre a forma que o suspeito agia para não atrapalhar nas investigações.

A polícia informou ainda que após a prisão do suspeito no norte do Tocantins foi verificado que ele tinha um mandado de prisão aberto em Goiás por estupro. Também por isso existe a suspeita de que se trate do mesmo criminoso.

O material genético do homem será coletado pela Polícia Científica do Tocantins. Em seguida, as informações serão inseridas no banco de dados nacional de perfis genéticos criminais, possibilitando a comparação pela polícia de Goiás.