Policial Militar é morta com tiros de fuzil na porta de casa na Zona Oeste do Rio de Janeiro

Vaneza Lobão trabalhava em um setor dedicado à investigação de milicianos e contraventores. Disque Denúncia oferece recompensa de R$ 5 mil por informações que ajudem a identificar os criminosos.

Compartilhe:

A Policial Militar Vaneza Lobão, de 31 anos, foi assassinada a tiros na noite desta sexta-feira (24) em frente à sua residência na Rua Passo da Pátria, em Santa Cruz, Zona Oeste da Cidade do Rio. Vaneza era lotada na 8ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM) e atuava em uma unidade voltada para a investigação de milicianos e contraventores, subordinada à Corregedoria-Geral da Polícia Militar.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Segundo relatos da PM, criminosos armados dispararam contra a policial na porta de casa dela e em seguida fugiram. Ela foi atingida por tiros de fuzil, efetuados por indivíduos encapuzados que estavam em um veículo preto.

Informações preliminares dão conta de que que os atiradores aguardavam a policial quando ela abria a garagem para entrar com seu carro.

Nas redes sociais, a irmã mais velha de Vaneza expressou lamento pelo crime, enfatizando que daria a vida pela irmã. “Eu morri, morri quando me disseram que você se foi! Você sempre será o amor da minha vida, minha filha, minha melhor amiga. Sua lealdade jamais será esquecida. Covardia, revolta, é o que meu coração sangra. Daria minha vida para você viver em meu lugar”, declarou a nutricionista Andreza Lobão.

Recompensa de R$ 5 mil

O Disque Denúncia está oferecendo uma recompensa de R$ 5 mil por informações que auxiliem na identificação dos suspeitos do crime. Tanto a Delegacia de Homicídios quanto a 2ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM) foram acionadas.

Durante diligências para localizar os suspeitos do crime, a PM prendeu um miliciano no loteamento Madean, em Santa Cruz, na madrugada deste sábado (25). Apesar de uma arma ter sido apreendida com o criminoso, a polícia ainda não confirma sua participação no assassinato de Vaneza.

Foto: Divulgação

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.