Polícia prende suspeitos de invadir motéis para roubar e estuprar vítimas

Foram cumpridos mandados de prisões e de busca e apreensão em cidades do Tocantins, Pará e Goiás. Quatro pessoas foram presas.
Compartilhe

Uma operação  Polícia Civil, deflagrada na madrugada desta quinta-feira (31), resultou na prisão de quatro suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em invadir motéis para roubar objetos e estuprar as mulheres. Foram cumpridos mandados de prisões preventivas e temporárias e de busca e apreensão em cidades do Tocantins, Pará e Goiás.

Conforme a Polícia Civil, a investigação foi feita pela 12ª Delegacia de Polícia, em Augustinópolis. Três suspeitos foram presos no Pará e transferidos para a Cadeia Pública de Augustinópolis. O quarto suspeito foi encontrado em Goiás e deve ser transferido em breve.

O último crime registrado aconteceu no início do mês de setembro em Augustinópolis. Segundo a polícia, os criminosos invadiram um motel após fazer um buraco na parede do estabelecimento e depois renderam os funcionários.

Ainda de acordo com a polícia, durante o período de quatro horas os clientes foram recepcionados e direcionados aos quartos, onde foram rendidos pelos criminosos. Além de roubar as vítimas, pelo menos quatro mulheres foram estupradas pelos criminosos. Uma delas foi abusada duas vezes.

A investigação apontou que os mesmos crimes teriam sido registrados em cidades do Pará e Maranhão. Ainda segundo a polícia, as investigações sobre os crimes continuam.

Se somadas, as penas máximas previstas para os crimes ultrapassam cem anos de prisão.

A operação contou com apoio das Divisões Especializadas de Repressão ao Crime Organizado de Araguatins e Gurupi, e do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gote), além do Ministério Público do Tocantins.