Polícia Federal deflagra operação contra invasão de terra indígena no interior de Goiás

Cerca de 50 policiais federais cumprem 7 mandados de prisão temporária e 14 de busca e apreensão em Minaçu.

Compartilhe:

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (14), operação contra a prática de crimes ambientais e de invasão de terra indígena em Minaçu. Cerca de 50 policiais cumprem 7 mandados de prisão temporária e 14 de busca e apreensão.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Segundo a corporação, a área é pertencente à Terra Indígena Avá-Canoeiros, na zona rural de Minaçu. Além dos mandados de prisão e busca e apreensão, a Justiça Federal determinou a destruição de sete ranchos construídos ilegalmente na região e também decretou a proibição de reingresso dos infratores no local.

De acordo com a PF, a destruição dos ranchos é realizada de forma sustentável, controlada e supervisionada pelo Ibama, visando a preservação total do meio ambiente, com redução de impactos ambientais.

Os investigados poderão responder pelos crimes de invasão de terras públicas da União, associação criminosa, destruição de área de preservação permanente, desmatamento ilegal, caça e pesca ilegal, além do crime de impedimento de regeneração de vegetação nativa no interior da terra indígena.

Os mandados de prisão e busca e apreensão estão sendo cumpridos durante a operação Tupã, nomeada em referência à mais importante divindade indígena da mitologia Tupi-Guarani, o Deus Trovão, criador dos céus, da terra e dos mares.

Durante a ação, foram mobilizados dois grupos especializados da Polícia Federal, sendo o Grupo de Pronta Intervenção (GPI) e o Comando Aéreo de Operações Policiais (CAOP). Também estão sendo utilizados três helicópteros institucionais.

*Por Mais Goiás