PF faz operação contra corrupção e fraude em licitações da prefeitura de Tocantinópolis

Policiais federais sete mandados de busca e apreensão cumpridos contra alvos na cidade. Contratos investigados somam R$ 4 milhões.

Compartilhe:

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Nesta quarta-feira (26), foram executados mandados de busca e apreensão contra alvos vinculados à Prefeitura de Tocantinópolis, no norte do Tocantins, em uma operação da Polícia Federal. A investigação visa apurar casos de corrupção e fraude em licitações. Os contratos sob investigação somam mais de R$ 4 milhões.

A operação, intitulada “Colinas de Rocha”, recebeu autorização do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela manhã, todos na cidade de Tocantinópolis.

As investigações apontam que o grupo em questão utilizava uma empresa ligada à administração municipal, registrada em nome de um “testa de ferro”, para vencer licitações públicas. A PF está apurando vários contratos celebrados a partir de 2018, principalmente relacionados a obras de construção e reforma de prédios públicos.

Foto: Divulgação/PRF

Segundo a corporação, os envolvidos no esquema responderão pelos crimes de frustração do caráter competitivo de licitações e desvio de recursos públicos, cujas penas somadas podem chegar a 16 anos de prisão.

Ainda de acordo com a PF, nome da operação é uma referência à obra “A Divina Comédia”, de Dante Alighieri. Nela, Colinas de Rocha representa um dos nove círculos do Inferno, onde estão os gananciosos que buscaram acumular riquezas de forma desmedida.

Foto: Divulgação/PRF