Personal trainer morre de infarto aos 31 anos após sentir mal-estar no estômago

Segundo Daniela Kuhn, esposa do personal Danilo de Campos, ele fazia exercícios físicos, seguia dieta e não tinha problemas de saúde. Caso aconteceu em Ponta Grossa (PR).

Compartilhe:

O personal trainer Danilo de Campos, de 31 anos, morreu em Ponta Grossa (PR), nos Campos Gerais, vítima de um infarto. Segundo a esposa dele, Daniela Kuhn, algumas horas antes de seu falecimento, Danilo procurou um hospital relatando mal-estar no estômago.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

De acordo com Daniela, o marido não apresentava problemas de saúde aparentes. Danilo seguia uma rotina rigorosa de exercícios, frequentando a academia seis vezes por semana, e mantinha uma dieta orientada por um nutricionista. A morte ocorreu no último sábado (30).

“Levava uma vida extremamente saudável, havia feito uma consulta de rotina com o cardiologista há seis meses para exames de check-up e estava tudo bem. Ele fazia dieta orientada por um nutricionista, treinava musculação seis vezes por semana e fazia cárdio em jejum diariamente ao acordar”, conta a esposa.

Segundo Daniela, o marido consumia whey protein (proteína do soro do leite), creatina e compostos para pré-treino, itens comuns entre frequentadores de academia. Ela também faz uso desses produtos.

A viúva relatou que a explicação dada à família sobre o mal-estar no estômago de Danilo foi que isso foi reflexo do coração, que estava acelerado.

Esposa disse que Danilo priorizava a saúde

Ao longo de sua carreira, Danilo participou apenas uma vez de um campeonato de fisiculturismo. No entanto, conforme Daniela, ele decidiu não prosseguir no segmento devido ao esforço extremo que a atividade demanda, inclusive para a saúde.

Personal trainer morre de infarto aos 31 anos após sentir mal-estar no estômago
Foto: Divulgação

“Ele atuava como personal trainer, não era um fisiculturista. Ele competiu apenas uma vez, em 2022. Tinha curiosidade de sentir na pele como era a competição que premia o esporte que ele tanto amava. Pegou o quinto lugar entre 15 atletas, saiu satisfeito e decidiu nunca mais competir, porque exigia sacrifícios à saúde e à família que ele não estava disposto a se expor. Ele colocava a família em primeiro lugar”, conta.

Danilo deixa a esposa e um enteado de seis anos.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.