No Tocantins, Assembleia Legislativa adia exigência de comprovante da vacina contra Covid para entrada no prédio

Agora a medida começa entrar em vigor em fevereiro de 2022. Legislativo disse que seguranças vão realizar trabalho de orientação e não divulgou motivo da mudança.

Compartilhe

Assembleia Legislativa do Tocantins decidiu adiar a exigência de comprovante de vacina para quem quer entrar na sede da Casa de leis, em Palmas. A medida, que valeria a partir desta segunda-feira (22), só vai entrar em vigor no dia 1º de fevereiro de 2022.

A assessoria do Poder Legislativo informou que os seguranças da casa farão um trabalho de orientação neste período e instruirão quem ainda não se vacinou a procurar um posto de saúde. O motivo da mudança de orientação não foi informado.

Quando o decreto começar a valer, moradores precisarão apresentar o comprovante da 1ª dose da vacina contra a Covid para entrar no local. O uso da máscara de proteção facial também continua sendo exigido.

A medida tinha sido publicada na última quinta-feira (18) e englobava o acesso aos espaços abertos, eventos e reuniões promovidos no local. A AL ainda não divulgou se fará mudanças no texto em relação as regras.

A comprovação da imunização pode ser feita por meio da carteira de vacinação ou pelo aplicativo Conecta SUS. A ação dispensa a comprovação das crianças menores de 12 anos.

Continua valendo o ato publicado pela Mesa Diretora que estabelece o retorno às atividades presenciais na Casa. O texto exige, por exemplo, que os eventos coletivos e legislativos no plenário e na sala das comissões não ultrapassem o quantitativo de 150 pessoas.