Motorista que morreu carbonizado após explosão de caminhão na BR-153 é identificado

Ele foi identificado por exame de DNA. Vítima estava em um dos três caminhões envolvidos no grave acidente em Paraíso do Tocantins.

Compartilhe:

O motorista que morreu carbonizado em um acidente de trânsito na BR-153, em Paraíso do Tocantins, foi identificado nesta sexta-feira (25) após a realização de exames de DNA. Segundo a Polícia Civil, testes foram necessários porque a vítima teve o corpo totalmente queimado depois que o caminhão de combustível que ele dirigia explodir e ser tomado por chamas após uma colisão.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

+Vídeo mostra explosões e coluna de fogo após batida envolvendo 3 carretas na BR-153

O acidente aconteceu na terça-feira (22) e o corpo do condutor foi levado ao Instituto Médico Legal (IML). Por causa das condições do corpo foram retiradas amostras de material genético e encaminhadas aos peritos do Laboratório de Genética Forense (LGF), em Palmas.

Na quarta-feira (23) familiares do motorista, que não teve o nome informado, compareceram na unidade e forneceram amostras necessárias para a comparação. “Por volta das 11h, de quinta-feira (24) os peritos iniciaram as análises, sendo que, cerca de 24 horas depois o corpo foi devidamente identificado”, informou a Polícia.

O acidente aconteceu no km 489 por volta de 20h20 de terça-feira (22). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um caminhão colidiu na lateral traseira de outro bitrem em uma descida e os dois automóveis se desgovernarem. Na sequência um dos caminhões colidiu em um terceiro veículo, que estava carregado de combustível.

Por causa do líquido inflamável, houve combustão instantânea, explosões e uma grande coluna de fogo. Tanto o caminhão de combustível quanto a carreta bitrem carregada de milho ficaram completamente destruídos. O condutor do veículo de combustível não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O terceiro veículo caiu em uma ribanceira às margens da pista.

O incêndio foi controlado após horas de trabalho do Corpo de Bombeiros. A batida deixou a rodovia interditada por cerca de 46 horas.