Motorista de app é suspeito de forjar próprio sequestro e gastado dinheiro de resgate

Homem de 33 anos havia sumido na quinta-feira (19) e foi encontrado na manhã deste sábado (21), em Palmas. Buscas movimentaram equipes de segurança e até helicóptero.

Compartilhe:

Um motorista de aplicativo que estava desaparecido desde a madrugada de quinta-feira (19) foi localizado na manhã deste sábado (21) em Palmas. A suspeita da polícia é que ele teria simulado o próprio sequestro e usado o dinheiro do suposto resgate.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O homem, de 33 anos, que também trabalha como vigilante havia sido dado como desaparecido após sua esposa procurar a delegacia para registrar o desaparecimento, afirmando que ele não era visto desde a madrugada do dia 19, quando saiu de casa à noite para trabalhar como motorista.

A família entrou em contato com as autoridades para informar que o desaparecido havia entrado em contato e solicitado um pagamento de resgate, chegando a receber a quantia de R$ 1.000, como relatado à polícia.

As investigações apontam que o homem está bem, sem ferimentos, e que possivelmente teria forjado o próprio sequestro com o objetivo de obter vantagens financeiras de seus parentes. Entretanto, ainda não foi divulgado o destino do dinheiro obtido durante o suposto resgate.

Foto: Divulgação

Se acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o desaparecimento mobilizou diversas forças de segurança, incluindo Polícia Civil, Polícia Militar, Guarda Metropolitana, Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER) e Corpo de Bombeiros Militar. O carro que o homem utilizava para trabalhar, o qual era alugado e tinha rastreador, foi localizado em uma área de mata próxima à TO-010.

Motorista encontrado em chácara

Na manhã deste sábado, o vigilante foi encontrado por equipes da Guarda Metropolitana de Palmas em uma chácara na zona rural da cidade, onde estava tomando café embaixo de uma árvore de manga. No entanto, ele não tinha conhecimento de que as autoridades já suspeitavam que o sequestro poderia ser uma farsa.

As investigações continuam para determinar a motivação do ato, e se ficar comprovado que o homem forjou o sequestro para obter vantagem financeira, ele poderá enfrentar acusações de estelionato.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.