‘Mingau’, do Ultraje a Rigor, é baleado na cabeça após passar por quebra molas em alta velocidade

Caso aconteceu em Paraty, no Rio de Janeiro. De acordo com o site da banda, o baixista faz aniversário neste domingo.

Compartilhe:

O baixista do Ultraje a Rigor, Rinaldo Oliveira Amaral, conhecido como Mingau, de 56 anos, foi vítima de um tiroteio em Paraty, Rio de Janeiro, no final da noite de sábado (2).

A ocorrência foi por volta das 23h, quando Mingau estava próximo à Praça do Ovo, na Ilha das Cobras, e passou por um quebra-molas em alta velocidade, fazendo com que o carro saltasse. Neste momento, o veículo foi alvo de vários disparos efetuados por criminosos armados.

De acordo com o delegado Marcello Russo, da 167ª DP, responsável pelas investigações, a região onde Mingau foi baleado é dominada pelo tráfico e um “conhecido ponto de venda de drogas”.

“Recebemos a notícia de que o integrante da banda Ultraje a Rigor foi atingido por um PAF (projétil de arma de fogo) na Praça do Ovo, um local conhecido na Ilha das Cobras, um bairro conhecido como ponto de compra e venda de droga ilícitas. Nós estamos recolhendo imagens do local, foi solicitada perícia, bem como correndo as informações que possam ajudar na elucidação desse fato”, disse o delegado.

O vocalista do Ultraje a Rigor, Roger Moreira, publicou em suas redes sociais, na madrugada deste domingo (3), informando que o baixista havia sido baleado e pedindo orações.

“Mingau, nosso baixista, foi baleado na cabeça. Está em Paraty e precisa de um neurocirurgião. Se alguém souber de algum disponível, por favor, avisem. Obrigado!”,

publicou Roger.

Segundo a polícia, no momento dos tiros, Mingau dirigia seu carro, uma Ford Ranger, e levava um amigo no banco do carona. Após o primeiro atendimento do Corpo de Bombeiros no local, o amigo do músico disse que ele e Mingau foram até o bairro Ilha das Cobras para comprar drogas.

O relato do amigo de Mingau à Polícia Militar não foi o único dado às autoridades após o crime em Paraty. Na delegacia, em depoimento à Polícia Civil, o rapaz mudou versão inicial. Segundo esse depoimento, os dois estavam indo comer quando o carro em que estavam foi alvo de disparos.

Mingau e o amigo, ainda de acordo com o depoimento dado na delegacia, estavam na casa do músico, localizada no Morro do Cepilho, em Trindade, distrito de Paraty, por volta das 22h.

Eles deixaram a casa de Mingau e foram até um caixa eletrônico em Paraty, onde o músico efetuou um saque. Em seguida, os dois se dirigiram para a região da Ilha das Cobras.

Região onde Mingau foi baleado é dominada pelo tráfico

O carona contou que ao chegar na região foi alvo dos tiros e se abaixou para se proteger. Ele percebeu que Mingau caiu para o seu lado logo após os primeiros disparos. Em seguida, o veículo perdeu o controle e bateu no portão de uma casa.

O amigo do músico disse ainda que assim que encostou em Mingal percebeu que ele estava ferido na cabeça.

Transferência

Mingau foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado ao hospital municipal Hugo Miranda. Contudo, a unidade não contava com um neurocirurgião de plantão, o que impediu o tratamento mais adequado para o músico.

Na madrugada de domingo, familiares e amigos iniciaram buscas por aeronaves com UTI móvel para o transporte de Mingau, já que ele precisaria ser transferido para um hospital particular em São Paulo para passar por uma cirurgia para a retirada da bala.

Por volta das 11h, o helicóptero do Corpo de Bombeiros estava posicionado no aeroporto municipal de Paraty para transportar Mingau para São Paulo. A UTI móvel deixou o local às 11h10.

A motivação do crime ainda é desconhecida, e ninguém havia sido preso até a última atualização desta reportagem. O caso foi registrado na delegacia de Paraty, que está encarregada da investigação. A polícia informou que uma testemunha já foi ouvida e que os agentes estão buscando mais informações para esclarecer o caso.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.