Mauro Carlesse contrata empresa para gerenciar nova frota por R$ 60 milhões

A Secretaria de Administração disse que medida 'vai otimizar e modernizar a gestão'. Em um ano, gastos com a nova frota podem passar dos R$ 140 milhões.

Compartilhe:

O Governo do Tocantins informou nesta terça-feira (27) que contratou uma empresa para gerenciar de forma centralizada a nova frota do Estado. O valor do contrato, já publicado no Diário Oficial, é de quase R$ 60 milhões (exatos R$ 59.544.672,03). Com isso, Mauro Carlesse (PSL) pode gastar mais de R$ 140 milhões ao longo dos próximos 12 meses apenas com veículos para as secretarias estaduais.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Este número é a soma do que será pago no contrato de gerenciamento com os gastos previstos com os alugueis dos veículos pela Secretaria de Administração (Secad). Na semana passada, o G1 havia mostrado que o Executivo prevê pagar mais de R$ 83 milhões ao longo do próximo ano com este serviço e que quase metade deste valor (mais de R$ 41 milhões) já foi contratado.

Em comunicado distribuído nos canais oficial do governo, a Secad afirma que a medida ‘vai otimizar e modernizar a gestão’.

A empresa escolhida para o contrato de gerenciamento é a Ticket Soluções. A companhia tem sede em Capo Bom (RS) e existe desde 1999. Na internet, ela se apresenta como “a mais completa do mercado de gestão de frotas e mobilidade” e diz oferecer “soluções que simplificam e flexibilizam a mobilidade urbana através de informação e inteligência”.

A Secad afirma ter desenvolvido um estudo analisando modelos utilizados em outros locais, mas não informou no texto quais locais seriam estes. A secretaria disse que “com base nestas experiências de terceirização e centralização de frotas, os técnicos da secretaria verificaram a eficiência e a economia do sistema para adoção no Estado”.

Os argumentos são semelhantes aos apresentados pelo secretário de Administração, Bruno Barreto, ao comentar o aluguel das frotas. Na semana passada, ele disse que a ideia de locar ao invés de comprar os veículos se baseou em estudos da Controladoria-Geral do Estado.

O governo informou que na transição, serão encerrados contratos de locação, manutenção e abastecimento, além de desativar o posto de combustível da Garagem Central.

Aluguel das frotas

O valor de mais de R$ 83 milhões com os alugueis de veículos foi proposto por quatro empresas de locação que venceram um pregão eletrônico da Secretaria de Administração do Tocantins. A ata com os preços foi publicada no Diário Oficial do Estado em maio e prevê o fornecimento de até 2.074 veículos de 44 modelos distintos. A nova frota seria para o atendimento de todas as secretarias de estado e cada pasta pagaria pelos veículos que utilizasse.

O pregão pedia cotações tanto para carros de passeio como para veículos pesados. A lista inclui ônibus, vans, caminhões comuns e refrigerados e até carros blindados.

O pregão eletrônico é separado por blocos e por isso nem todos os veículos serão fornecidos pela mesma empresa. A maior fatia da contratação, de longe, vai ficar com a CS Brasil Frotas, que é uma das maiores empresas do ramo no país. As outras empresas escolhidas foram a Braz & Braz Ltda (que ficou responsável pelos carros blindados); a TB Serviços (voltada para veículos pesados) e a Nossa Frota Locação (que apresentou melhores preços em alguns modelos compactos). Veja o que cada uma propôs.

  • CS Brasil Frotas – oferta de 1.814 veículos por um total de R$ 72.074.412 anuais
  • Braz & Braz Ltda – oferta de seis veículos por R$ 456.480 anuais
  • TB Serviços – oferta de 42 veículos por R$ 5.727.344,64 anuais
  • Nossa Frota Locação – oferta de 212 veículos por R$ 5.133.938 anuais

*Por G1