Mansão de ex-secretário de saúde do Tocantins é alvo de buscas da Polícia Federal

PF investiga corrupção e desvios em contratos que causaram prejuízo de R$ 2 milhões. Ex-secretário e assessor de gabinete teriam escondido celular e carro durante primeira fase da operação.

Compartilhe:

Nesta quinta-feira (22), a Polícia Federal realizou buscas na mansão do ex-secretário de Estado da Saúde do Tocantins, Afonso Piva, como parte da continuação de uma operação que investiga suposto esquema de fraude em licitação para a compra de seringas destinadas aos hospitais públicos. O imóvel, localizado na orla de Palmas, já havia sido alvo de buscas em agosto do ano passado.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

A investigação segue o inquérito que apura as irregularidades mencionadas e, de acordo com a decisão da 4ª Vara da Justiça Federal, os novos mandados de busca foram motivados, entre outros fatores, pelo possível auxílio de um assessor de gabinete na ocultação de um celular e um carro durante a primeira fase da operação.

Segundo a Polícia Federal, Afonso Piva Ele teria deixado o celular no carro de um personal trainer que lhe deu carona. Depois, supostamente pediu a um funcionário do gabinete para recuperar o aparelho, o que levantou suspeitas de obstrução às investigações.

Outro alvo das buscas foi Olivito Leonardo de Oliveira Almeida, cujos sigilos fiscal e bancário foram quebrados pela Justiça Federal. Ele é apontado como possível colaborador na tentativa de obstrução da investigação.

R$ 60 mil encontrados enterrado em jardim

A descoberta de quase R$ 60 mil enterrados em um pote de sorvete no jardim da casa de Inêz Piva de Santana, mãe de Afonso Piva, ocorrida dias antes desta nova fase da operação, também está ligada ao caso.

Inêz foi alvo da primeira fase da operação. O delegado Hayder Eduardo Martins Pereira foi responsável pelas buscas na casa e disse que o dinheiro pode ter relação com uma investigação em aberto, mas não detalhou quem são os investigados.

A Secretaria Estadual da Saúde do Tocantins reafirmou estar à disposição da justiça e dos órgãos de controle para quaisquer esclarecimentos. Esclareceu também que Afonso Piva de Santana não está vinculado à pasta desde agosto de 2023.

Quanto a Olivito Leonardo de Oliveira Almeida, a Secretaria informou que não teve acesso aos detalhes da investigação, mas se comprometeu a tomar as medidas legais necessárias, caso seja comprovada a participação em eventuais ilicitudes.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp