Idoso passando mal vai ao banheiro de UPA em Palmas engatinhando e não recebe ajuda; Vídeo

Uma mulher que estava na unidade de saúde contou que o homem era um morador de rua e pedia ajuda aos profissionais de saúde, que ignoraram a situação.

Compartilhe:

Um vídeo feito dentro da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Sul de Palmas mostra um idoso engatinhando para conseguir ir ao banheiro. Ele é um morador de rua e aguardava atendimento, não tinha forças e quase não conseguia ficar em pé.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

As imagens mostram o momento em que ele passa por profissionais de saúde, mas não recebe ajuda. Assista o vídeo:

A filmagem foi feita no início da tarde desta segunda-feira (31). A mulher que fez as imagens e preferiu não ser identificada contou ao G1 que o o homem sentia dores, vomitou sangue e pediu socorro, mas mesmo assim não era atendido.

“Quando chegamos ele já estava lá. Depois que meu esposo começou a ser atendido ele pediu ajuda na enfermaria masculina. Ele falou: ‘socorro, socorro’. Um funcionário disse que ele precisava tomar banho e quando ele pediu ajuda na segunda vez já começou a vomitar sangue. Saiu muito sangue pelo nariz. Ele segurou no leito do meu esposo e foi enganinhando até o banheiro. As enfermeiras estavam olhando para ele, mas não ajudaram”, disse a mulher.

A Secretaria Municipal de Saúde de Palmas informou que tomou conhecimento do caso e que está se inteirando do ocorrido para se manifestar. “Após recebimento do Relatório, será aberta sindicância para apurar os fatos e, dessa forma, tomar as providências cabíveis ao caso”, disse a prefeitura.

A mulher que filmou a cena contou ainda que uma profissional de saúde chegou a buscar uma cadeira de rodas, mas não colocou perto do paciente e ele voltou para a enfermaria se arrastando. O vídeo feito no local mostra uma servidora passando pelo idoso e levando uma cadeira para longe dele.

O idoso tentou ir ao banheiro uma segunda vez e ficou ainda mais difícil. Além de não receber ajuda, o chão estava molhado porque tinha acabado de ser limpo.

A situação não tinha sido resolvida até às 14h. a mulher contou que quando perceberam que ela estava filmando tiraram o idoso da visão ela e colocaram atrás de uma parede, em outro leito. “Ele continuou gritando. Enquanto isso os acompanhantes dizendo que ele precisava de ajuda”, relata.

Momentos depois o homem foi colocado em uma cadeira de rodas.

A moradora disse que sentiu vontade de ajudar, mas esperava que os profissionais de saúde fizeram o acolhimento e o tratamento necessário. “Eu não podia me aproximar, mas os enfermeiros estavam lá com EPIs [equipamentos de proteção individual], luvas, máscaras, jaleco. Eles podiam cuidar e não fizeram”, disse.

“Ele é sem teto e precisava de atendimento mais do que qualquer um. Eu fiquei indignada. Não fizeram nada eu fui embora muito triste. Ele é morador de rua e precisa de atenção”, contou a mulher.

*Com informações do G1