Homem é condenado por homicídio e tentativa de assassinato contra irmãos em Araguaína

Crimes aconteceram durante festa em boate. Investigação apontou que condenado atirou contra vítimas por causa de rixa.

Compartilhe

A Justiça condenou Carlos Vinícius Alves dos Santos a 20 anos de prisão por um assassinato e uma tentativa de homicídio. Crimes ocorreram em uma boate de Araguaína, em agosto de 2019. As vítimas eram dois irmãos.

O julgamento em júri popular ocorreu nesta terça-feira (24). O réu está preso e ainda pode recorrer da sentença. De acordo com o Ministério Público, Carlos Vinícius teve um desentendimento com uma das vítimas enquanto esteve internado no Centro de Internação Provisória de adolescentes infratores, em Santa Fé do Araguaia. Os dois seriam ligados a facções criminosas rivais.

Segundo as investigações, no dia do crime, quando chegou à boate, Carlos Vinicius passou a encarar a vítima com quem possuía a rixa desde que eram menores. Ao perceber a situação, o jovem chamou os amigos para irem embora do lugar, mas não conseguiu convencê-los.

Logo depois o suspeito se aproximou, sacou a arma e começou a atirar. A primeira vítima foi atingida no peito e caiu. Nesse momento, Welton Batista de Castro ficou na frente de Carlos Vinícius para impedir que seu irmão fosse novamente baleado, mas também acabou sendo ferido e morreu no local.

A vítima que foi atingida no peito conseguiu sobreviver. Para o Ministério Público, os crimes foram praticados por motivo torpe e mediante recurso que dificultou a defesa das vítimas, pois os irmãos estavam desarmados.

Depois dos disparos, segundo o MPE, o assassino ainda saiu comemorando atirando para o alto e falando palavras de ordem de sua facção.

Carlos Vinícius foi condenado por homicídio e tentativa de homicídio, ambos qualificados. Ele está preso na Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota. Como a Justiça determinou a execução da pena, permanecerá preso mesmo que recorra da decisão.