Homem diz que nenhuma medida protetiva seria capaz de proteger ex e acaba preso no Tocantins

Caso foi registrado em Araguaína, no norte do estado. Indivíduo chegou a dizer que se fosse preso iria sair da cadeia e matar a ex-mulher, segundo a polícia.

Compartilhe:

Um homem de 25 anos foi detido em Araguaína, no norte do estado, por violar medidas protetivas e ameaçar sua ex-companheira. De acordo com a polícia, ele até afirmou ao oficial de justiça que não se importava em ser preso, pois, quando saísse da prisão, mataria a mulher.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

A prisão preventiva foi realizada na manhã desta terça-feira (7) pela 3ª Delegacia de Atendimento à Mulher da cidade, no setor Rodoviário.

Segundo a polícia, o homem não aceitava o término do relacionamento e começou a ameaçar, insultar e intimidar sua ex-companheira.

“Ao descobrir que a vítima havia obtido uma medida protetiva de urgência para evitar que o investigado se aproximasse dela, ele intensificou as ameaças e os insultos, chegando ao ponto de enviar dezenas de mensagens afirmando que nenhuma medida protetiva seria capaz de proteger a ex-companheira”, disse a delegada Sarah Lilian.

Quando foi notificado pelo oficial de justiça sobre as medidas protetivas ordenadas pelo Judiciário, o homem declarou ousadamente que não se importava em ser preso, mas que, após sua libertação, buscaria a vítima e a mataria.

Devido à violação das medidas protetivas, a delegada solicitou a prisão preventiva, e a polícia realizou buscas até conseguir prender o suspeito. Após a captura, o homem foi conduzido à sede da 5ª Central de Atendimento da Polícia Civil, em Araguaína, e posteriormente encaminhado para a Unidade Penal da cidade.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.