Homem ataca policial com faca em rodoviária e morre após ser baleado durante briga

Caso aconteceu em Gurupi, no sul do Tocantins, e toda a briga foi registrada por câmera de segurança. Pessoas que estavam no local se juntaram para tentar imobilizar o criminoso.

Compartilhe:

Um policial militar foi atacado por um homem com uma faca na rodoviária de Gurupi, no sul do estado. A ocorrência foi registrada na madrugada desta sexta-feira (20), por volta de 5h. O PM estava fardado e comendo em uma lanchonete quando sofreu o ataque. Após uma luta corporal, o suspeito foi baleado e morreu.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Toda a briga foi registrada por uma câmera de segurança. Assista:

Nas imagens, que foram divulgadas nas redes sociais, é possível ver o militar com um lanche nas mãos.

O suspeito se aproxima, tira uma faca da cintura e segura no cinto do militar, que cai no chão e começa a lutar para não ser esfaqueado. Outros homens que estavam no local se aproximam e o grupo consegue segurar o criminoso.

Logo depois, o policial levanta com a arma na mão e aparentemente ferido. O suspeito começa a sangrar e morre no local. O corpo dele foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Gurupi.

O suspeito do crime foi identificado como Edmilson Diniz Ferreira, de 29 anos. Ele é natural de Cantanhede (MA) e estaria viajando em um dos ônibus. O policial, que não teve o nome informado, foi esfaqueado na perna esquerda e na mão. Ele recebeu atendimento médico e recebeu alta.

Segundo a PM, o suspeito do crime tentou pegar a arma do PM, que chegou a ser derrubado e fez um disparo para se defender. O caso foi registrado como legítima defesa.

Ainda de acordo com a PM, o dono da lanchonete contou que o militar tinha chegado de viagem e estava comendo um lanche quando foi atacado com uma faca.

A Polícia Civil vai abrir inquérito para apurar o caso. Documentos pessoais e uma mochila com as roupas do suspeito morto foram levadas para a Central de Flagrantes.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.