Grupo fica 13 horas esperando por embarque após atraso de ônibus na rodoviária de Palmas

Cerca de 20 pessoas passaram toda a madrugada no terminal sem nenhuma resposta. Eles só foram seguir viagem no final da manhã.

Compartilhe

 

Um grupo de cerca de 20 pessoas estava com passagens compradas para vários destinos, mas tiveram que esperar mais de 13 horas para embarcar em um ônibus na rodoviária de Palmas. Isso aconteceu porque o veículo que deveria sair do terminal, por volta das 23h40 desta sexta-feira (27), teria quebrado na estrada e outro carro só foi providenciado no fim da manhã deste sábado.

O Linha é de Paraubepas a São Paulo, passando por Palmas. Pelo menos 29 passageiros compraram bilhetes para diversos destinos e estavam aguardando pelo embarque e descobriram que o ônibus iria atrasar.

“Tô indo para finalizar um contrato, visitar a família, passar o Réveillon com a família. A única chance que eu tenho é essa. Eu quero finalizar, chegar em Goiânia, não importa a hora”, reclamou o vendedor Ronielton Lima.

Com o guichê fechado, os viajantes passaram a madrugada inteira sem informações sobre o atraso do ônibus e sem orientações da empresa responsável. Eles ligaram no número que estava atrás da passagem, mas ninguém atendeu.

O grupo só conseguiu alguma informação quando o dia amanheceu e o guichê de passagens da empresa abriu na manhã deste sábado (28). O único auxílio que o grupo recebeu foi um lanche durante a manhã. O embarque só ocorreu após mais de 13h de espera.

Devido a longa demora algumas  pessoas desistiram da viagem. Além disso, o grupo que estava em Palmas ainda teve que viajar até Miracema do Tocantins, a mais de 80 quilômetros da capital, para que os passageiros que estavam no ônibus quebrado também embarcassem. Depois, finalmente seguiram viagem aos destinos esperados.

O transtorno serviu para fazer os passageiros ficarem amigos. Eles criaram um grupo em um aplicativo de celular e seguiram a viagem ouvindo músicas e cantando.

A empresa Expresso Transportes e Turismo, responsável pelo ônibus, ainda não se manifestou sobre o caso.

Direitos de quem viaja de ônibus

Conforme a lei, a partir de três horas do atraso da saída do veículo ou intercorrência durante a viagem, se o consumidor tiver que se alimentar ou acomodar tem o direito de ser ressarcido destas despesas.

Em caso de troca de ônibus ou inclusão de veículos extras, onde muitas vezes os carros são inferiores aos que o passageiro comprou passagem, o consumidor tem direito de ser indenizado por essa lesão.

O consumidor pode desistir da viagem sem nenhum ônus até três horas antes do embarque. A partir deste prazo, a empresa pode cobrar uma taxa e tem o prazo de até 30 dias para restituir o dinheiro para o consumidor.

*Com informações do G1