Governo do Tocantins assina intenção de compra para 1 milhão de doses de vacina russa

Palácio Araguaia ainda não informou detalhes como o prazo de entrega das vacinas Sputnik V.

Compartilhe

O Governador do Tocantins, Mauro Carlesse (Sem partido), anunciou nesta sexta-feira (9) que assinou um documento em que oficializa a intenção de comprar um milhão de doses da vacina Sputnik V. O imunizante é produzido a nível internacional pelo Instituto Gamaleya, da Rússia, e ainda não tem o uso liberado no Brasil. No país, a produção é feita pela farmacêutica União Química.

O texto que acompanha a publicação do governador em suas redes socais informa que o valor do contrato é de R$ 70 milhões e que o dinheiro sairá dos cofres do próprio governo estadual. Mas após a publicação nas redes sociais, o governo emitiu um comunicado dizendo que na verdade a compra está avaliada em R$ 75 milhões. A compra está sendo feita por meio do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal.

Nenhuma das publicações traz detalhes como a previsão de entrega das vacinas ou se elas vão chegar ao Tocantins em lote único ou de forma escalonada.

Na quarta-feira (7), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) solicitou informações aos estados que já tinham manifestado interesse em importar a vacina. A notificação foi feita após uma reunião com representantes técnicos dos estados: Bahia, Acre, Rio Grande do Norte, Maranhão, Mato Grosso, Piauí, Ceará, Pernambuco e Sergipe.

A Anvisa recebeu parte dos documentos que faltavam para o processo de pedido de importação para uso emergencial da Sputnik V no dia 31 de março, mas informou que ainda havia pendências.

Mesmo assim, o próprio Governo Federal também fechou contrato para a aquisição de doses da vacina. O Ministério da Saúde comprou 10 milhões de doses, e espera 400 mil até o final de abril, 2 milhões no fim de maio e 7,6 milhões em junho.

*Com informações do G1