Governador assina novo contrato para construir ponte de Porto Nacional

Estado mudou fonte do empréstimo de quase R$ 150 milhões para construção da ponte condenada. Dinheiro agora virá do Banco de Brasília ao invés da Caixa.

Compartilhe

Nesta quinta-feira (13), o governador do Tocantins, Mauro Carlesse (DEM), assinou o contrato do empréstimo de R$ 149 milhões para a construção da nova ponte sobre lago do rio Tocantins em Porto Nacional. A estrutura deve substituir a que existe e está condenada.

A estrutura que chegou ser interditada, atualmente recebe apenas veículos leves, os caminhões precisam utilizar uma balsa para realizar a travessia por causa dos problemas estruturais.

A previsão inicial do governo era de que a fonte do empréstimo fosse a Caixa Econômica Federal, mas houve problemas na liberação do dinheiro e por isso houve uma nova negociação. O Banco de Brasília concordou em conceder o financiamento e então passou a ser a instituição escolhida para o projeto.

Canteiros de obras chegaram a ser montados e obras iniciadas, mas até o momento eram financiadas com recursos próprios do Governo do Tocantins.

O documento foi assinado na sede do banco, em Brasília (DF). O governador foi recebido pelo presidente da instituição, Paulo Henrique Bezerra Costa. Após a cerimônia, o Palácio Araguaia divulgou uma previsão de conclusão para a obra até 2022.

A empresa que tem conduzido a obra é a Rivoli do Brasil SPA. A empresa chegou a ser investigada pela Polícia Federal por supostas fraudes em outras obras no estado, mas de acordo com o governo cumpriu todas as exigências da nova licitação e por isso foi autorizada a assumir as obras em Porto Nacional.

Em 2019 a ponte que já existe ficou meses completamente interditada porque equipes avaliavam se a estrutura corria o risco de desabar. Ela foi liberada parcialmente apenas para veículos leves e vem passando por avaliações periódicas desde então.

*Com informações do G1