Em Porto Nacional: Prefeitura cancela festas de carnaval públicas e privadas devido aumento de casos de Covid

Segundo decreto, estabelecimentos que desrespeitarem a norma podem ter o alvará cassado e receber multa de quase R$ 1 mil.

Compartilhe:

A Prefeitura de Porto Nacional publicou um novo decreto em que proíbe a realização de festas públicas ou privadas durante o carnaval. A medida tem o objetivo de conter o aumento de casos de Covid-19 na cidade. Há punições previstas para os donos de estabelecimentos que desrespeitarem a regra. Além disso, o decreto determina ainda a convocação de servidoras gestantes que estava afastadas por causa da pandemia para o retorno ao trabalho presencial.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Entre as festividades de momo, a cidade contra com também com o tradicional carnaval de bloco, entre eles, o que faz uma releitura da lenda da boiúna (serpente gigante), ‘desenterrada anualmente na data’. Vários outros municípios do Tocantins também já cancelaram as festividades de 2022 por causa da Covid.

Segundo o município, o comitê que monitora a doença avaliou que festas carnavalescas poderão causar grandes aglomerações. O texto também determina que fica limitada, para todas as atividades, a entrada de usuários em 70% da capacidade do estabelecimento, obedecendo ao limite máximo de 150 pessoas.

Eventos em locais fechados ou abertos deverão ser informados às autoridades da vigilância sanitária, com antecedência mínima de até cinco dias, antes da data de realização.

Em caso de descumprimento das normas, o infrator será primeiro notificado para as adequações necessárias. Persistindo, terá o estabelecimento interditado pelo prazo de sete dias, podendo ser prorrogado por mais 15 dias ou até mesmo, a cassação do alvará de funcionamento. Há previsão ainda de multa que varia de R$ 196,94 a R$ 984,70 de acordo com a gravidade e amplitude da infração.

Foto: Divulgação