Homenagens marcam enterro de jornalista e duas amigas que morreram em acidente em Goiás

Familiares, amigos e grupo de motociclistas acompanharam cortejo fúnebre das três amigas. Elas viajavam para participar de um encontro de motoclube feminino, quando aconteceu o acidente.

Compartilhe:

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Os corpos da jornalista Leilane Macedo de Oliveira e das amigas, a fisioterapeuta Hosana Santos Andrade e e a escritora Luana Carvalho, que morreram em um acidente na BR-153, em Goiás, foram enterrados na manhã deste domingo (11), em Gurupi, sul do Tocantins. O sepultamento ocorreu simultaneamente em um cemitério da cidade, por volta das 10h e foi marcado por homenagens e comoção.

O acidente aconteceu na sexta-feira (9). As três amigas tinham saído de Gurupi, onde moravam, com destino a Abadia de Goiás. Lá, iriam pegar os coletes para participar de um encontro de motoclube feminino. Elas eram apaixonadas por motocicletas e não chegaram ao destino final.

Foto: TV Anhanguera

O carro delas se envolveu em uma batida envolvendo outro carro e um caminhão, em São Luiz do Norte. Hosana e Luana morreram no local. Leilane chegou a ser socorrida e levada para um hospital da região, mas não resistiu.

Após o velório, três carros fúnebres seguiram pelas ruas da cidade em direção ao cemitério. O cortejo foi marcado por comoção. Grupos de ciclistas e motociclistas se uniram para fazer a despedida e percorreram as avenidas com balões brancos.

Foto: TV Anhanguera

Eles foram os primeiros a chegar ao cemitério e formaram uma espécie de corredor. Quando os carros da funerária passaram, bateram palmas e aceleraram as motocicletas.

Um grupo de corrida, da qual Leilane fazia parte, enfrentou o sol forte e correu quilômetros para seguir o cortejo. Eles levaram uma bandeira e uma faixa nas mãos, com a foto da jornalista e a seguinte frase: “Você partiu, mas a amizade que nos uniu para sempre viverá em nossos corações. Adeus nossa atleta”.

Foto: TV Anhanguera

Durante o enterro, todos rezaram a oração do ‘Pai Nosso’. Também houve canções para confortar o coração de familiares e amigos.

As três amigas gravaram vídeo cantando no carro antes do acidente

Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra a jornalista Leilane e as amigas Hosana e Luana cantando, dançando e se divertindo dentro do carro, momentos antes de morrerem no acidente.

Esse foi o último vídeo compartilhado pelas vítimas. Na legenda, elas escrevem: “Estamos chegando” e mostram imagens da rodovia. Em outro, elas aparecem cantando funk e se divertindo e dizem: “Está só começando”.

Uma foto, também feita durante a viagem, mostra as três na placa que indica a divisa do Tocantins com o estado de Goiás. A imagem foi publicada no Instagram com a seguinte legenda: “Por onde a gente passa, deixamos boas histórias para contar”.

Quem são as três amigas

Foto: Divulgação

Luana, Leilane e Hosana tiraram foto durante viagem, na divisa entre os estados de Tocantins e Goiás — Foto: Reprodução/Instagram

Leilane era formada em Comunicação Social – Jornalismo pela Universidade de Gurupi (Unirg) e pós-graduada em comunicação empresarial e marketing. Atuou no jornalismo por mais de 15 anos.

Em 2016, foi contratada como editora regional da TV Anhanguera em Gurupi e apresentou o Jornal Anhanguera 1ª Edição, com transmissão ao vivo para cidades da região sul do estado.

Nos últimos anos, passou a trabalhar como assessora de comunicação na Prefeitura de Gurupi. Leilane era casada e deixou um filho de 11 anos.

Hosana era empresária, professora e fisioterapeuta. Mãe de um menino de dois anos, ela tinha uma clínica que prestava atendimentos de saúde. Ela também dava aulas em uma universidade.

Já Luana, conhecida como Lua, era escritora. Nas redes sociais, compartilhava várias fotos em viagens, exposições e em encontros de motoclube. Ela e as outras amigas participavam da comunidade Lokas, que reúne mulheres apaixonadas por motos.