Conheça história de gêmeas que nasceram unidas e foram separadas há um ano

Irmãs Heloá e Valentina nasceram unidas por parte do tórax, abdômen, bacia, fígado, genitálias, intestinos delgado e grosso. A história das meninas é marcada por superação.

Compartilhe:

A história das gêmeas Heloá e Valentina Prado, de 4 anos, é marcada por uma série de cuidados e dedicação da família e profissionais da saúde. As irmãs nasceram unidas por parte do tórax, abdômen, bacia, fígado, genitálias, intestinos delgado e grosso. Há um ano, elas passaram por uma cirurgia de separação. Em 2024, deram mais um passo importante: foram à escola pela primeira vez.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Zacharias Calil foi o médico responsável desde o início do caso, mas cerca de 200 profissionais trabalharam no tratamento das irmãs. Na cirurgia de separação, foram 48. Para relembrar a trajetória delas, marcada por superação.

Nascimento

As gêmeas são naturais de Guararema, cidade do interior de São Paulo. Mudaram-se para Goiás para fazer o tratamento em Goiânia. Após o início do acompanhamento médico, os pais das crianças decidiram morar em Morrinhos, no interior de Goiás.

Conheça história de gêmeas que nasceram unidas e foram separadas há um ano
Foto: Divulgação

Cirurgia

Valentina e Heloá Prado passaram por cirurgia em 11 de janeiro de 2023. O cirurgião pediátrico Zacharias Calil fez o procedimento, que durou mais de 10 horas.

As gêmeas receberam alta do Hospital Estadual da Criança e do Adolescente (Hecad) 51 dias após a cirurgia. Com a alta, as gêmeas retornaram para casa, em Morrinhos.

Conheça história de gêmeas que nasceram unidas e foram separadas há um ano
Foto: Divulgação

Recuperadas, as meninas seguem uma rotina comum para crianças da mesma idade. “Elas estão melhor do que a gente imaginava. É uma emoção fora do normal. A vida delas agora é a vida normal de uma criança. Gostam muito de brincar e de fazer arte”, conta Waldirene do Prado, mãe das meninas.

As pequenas quebraram a timidez e contaram as atividades preferidas. Cantar, brincar na piscina e jogar no celular. Perto das gêmeas, entusiasmado, o pai das meninas celebrou o sucesso da recuperação.

Conheça história de gêmeas que nasceram unidas e foram separadas há um ano
Foto: Divulgação

Primeiro dia de aula

As meninas foram à escola pela primeira vez em fevereiro deste ano. “Elas amaram, chegaram entrando na escola, já foram pra salinha, sentaram e começaram a conversar com a professora. Elas nem choraram. É o que elas queriam, sempre elas ficavam pedindo para mim, porque viam a irmãzinha delas indo”, conta Waldirene Prado, mãe das meninas.

Conheça história de gêmeas que nasceram unidas e foram separadas há um ano
Foto: Divulgação

O primeiro dia de aula aconteceu após elas ganharem uma bolsa de estudos em Morrinhos, no sul de Goiás. Waldirene contou que as filhas amaram a escola e se divertiram, o que emocionou a família. “O momento tão esperado chegou, a emoção foi a mil de saber que a gente tá ali realizando o sonho delas”, disse ela, emocionada.

Por fazer parte do Sistema Único de Saúde (SUS), o tratamento das meninas foi gratuito. Mônica Ribeiro Costa, diretora do Hecad, ressaltou que a cirurgia só pôde ser feita por conta da boa infraestrutura hospitalar, que depende de múltiplas especialidades médicas, equipamentos, materiais, medicamentos, e com apoio de unidade de terapia intensiva.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp

*Com informações do G1