Cantor é suspeito de agredir esposa grávida após ela acordá-lo com café da manhã na cama em MT

Mulher contou que acordou o esposo para fazer a surpresa, mas ele não gostou, a agrediu e deixou ela trancada fora de casa. Rogério Cristovão chegou ser preso mas foi solto após esposa retirar queixa.

Compartilhe:

Um cantor sertanejo de 38 anos é suspeito de ter agredido sua esposa, de 24 anos, depois que ela o acordou com café da manhã na cama no feriado da última quarta-feira (1°). O caso foi registrado em Nova Mutum, a 269 km de Cuiabá. A vítima, que está grávida de seis meses, foi levada ao hospital com ferimentos e dores abdominais.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O cantor sertanejo Rogério Cristovão, de 38 anos, foi preso temporariamente, mas foi solto após a mulher retirar a denúncia.

A Polícia Militar informou que foi chamada pela própria vítima e a encontrou no local chorando e trancada para fora de casa.

Segundo relato da mulher aos policiais, ela preparou um café da manhã surpresa para o cantor e o acordou. No entanto, ele reagiu negativamente, desferindo um chute em sua barriga e empurrando-a. Em seguida, quebrou um espelho do quarto e danificou a porta do banheiro.

Vídeo:

Após as agressões, o homem colocou a mulher para fora da casa e arremessou o café da manhã em sua direção. Depois, voltou a dormir.

O cantor foi algemado e encaminhado à delegacia por suspeita de violência doméstica, mas foi liberado após a mulher retirar a denúncia contra ele. A mulher foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada ao Hospital Municipal para exames, sendo liberada em seguida.

Casal diz que foi tudo um mal-entendido

Em entrevista ao G1, o casal alegou que tudo não passou de um mal-entendido. Segundo o cantor, ele teve um susto ao ser acordado e, devido às medicações para depressão que estava tomando, teve um ‘espasmo’, resultando na quebra de objetos no quarto do casal.

Ele negou as agressões e explicou que começou a fazer uso de medicamentos fortes no dia anterior ao ocorrido.

Por sua vez, a esposa afirmou que foi levada ao hospital para atendimento médico e, após receber alta, foi até a delegacia e pediu a soltura do companheiro. Ela enfatizou que o casal iniciou o relacionamento há um ano e mora junto há cerca de quatro meses, e que o comportamento agressivo do marido foi um episódio isolado, atribuído às circunstâncias do momento.