Caixa vai financiar imóveis de até R$ 350 mil pelo Programa Minha Casa, Minha Vida

Aumento no teto valerá para Faixa 3. Programa trouxe também redução na taxa de juros para famílias com renda mensal de até R$ 2 mil.

Compartilhe:

A CAIXA anunciou que vai implementar as medidas do novo Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), anunciadas pelo Conselho Curador do FGTS, a partir de 7 de julho. Segundo o banco, dentre as novas condições, destaca-se a possibilidade de financiamentos de imóveis de até R$ 350 mil, para famílias da faixa 3, com renda de até R$ 8 mil. Antes, o valor máximo para essa faixa era de R$ 264 mil. O Programa trouxe também redução na taxa de juros para famílias com renda mensal de até R$ 2 mil.

Responsável pela implementação das políticas habitacionais do Governo Federal, a CAIXA, reafirma o compromisso com a reconstrução do país e a melhoria da qualidade de vida da população. “As contratações com as novas condições do programa Minha Casa, Minha Vida estarão disponíveis a partir do próximo mês, tanto nas agências bancárias da CAIXA como nos correspondentes em todo o país”, enfatiza Maria Rita Serrano, presidente do banco.

Para famílias que se enquadram nas Faixas 1 e 2, com renda de até R$ 4.400,00, o limite do valor do imóvel agora varia entre R$ 190 mil e R$ 264 mil, dependendo da localidade do imóvel. Consulte a tabela abaixo para mais detalhes:

Ampliação da faixa de renda

A Faixa 1 do programa, antes destinada a famílias com renda de até R$ 2 mil, passa a contemplar famílias com renda de até R$ 2.640,00, permitindo que mais pessoas possam ter acesso aos financiamentos e aos descontos com recursos do FGTS.

“Vivemos em um país com profundas desigualdades, onde quem precisa de habitação é uma maioria que tem uma renda média de menos de R$ 3 mil. Um resultado importante do Programa foi ter criado mercado para essa parte da população”, lembra a vice-presidenta de Habitação da CAIXA, Inês Magalhães.

“A ampliação da Faixa 1, voltada para população de menor renda, com limite até R$ 2.640, reforça as ações do Governo Federal, do Conselho Curador do FGTS e da CAIXA para reduzir o valor de entrada desse grupo e facilitar o acesso à moradia própria”, completa.

Dentro das novas condições, está a redução em 0,25 p.p. das taxas de juros oferecidas para famílias com renda de até R$ 2 mil. Nas regiões Norte e Nordeste, passou de 4,25% para 4% a.a. e, nas demais regiões, de 4,50% para 4,25% a.a.

Crédito imobiliário na CAIXA

Para conhecer as linhas de financiamento habitacional, fazer simulações sobre a melhor opção, e obter informações sobre comparativo de taxas, os clientes podem acessar o site do banco ou o Aplicativo Habitação CAIXA, disponível gratuitamente para os sistemas operacionais Android e iOS.