Boliviano é o primeiro médico a morrer de Covid-19 no Tocantins

Aponte Rivero, de 63 anos, atuava no Hospital Regional de Porto Nacional. Óbito em decorrência da doença foi confirmado pelo Sindicato dos Médicos.

Compartilhe

 

O médico Augusto Aponte Rivero, de 63 anos, morreu em decorrência da Covid-19. O óbito foi neste domingo (14), em um hospital de Palmas. A informação foi confirmada pelo Sindicato dos Médicos no Estado do Tocantins. O profissional é o primeiro médico a morrer por coronavírus no estado.

O Augusto Aponte era boliviano e concursado da Secretaria Estadual da Saúde (SES) há mais de 20 anos. Ele atuava no Hospital Regional de Porto Nacional, na região central do estado.

Segundo o sindicato, Augusto Aponte era natural Santa Cruz de La Sierra e formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Ele se especializou em saúde pública no Chile em 1989 e vivia no Tocantins desde 1994.

O médico tinha problemas renais e fazia hemodiálise há quatro anos. “Neste momento de grande consternação e dor, o Sindicato manifesta sua solidariedade com os amigos, colegas de trabalho e família do nosso colega Augusto, um pai amoroso e cuidadoso com seus quatro filhos”, lamentou o Simed em nota.

Covid-19 no Tocantins

De acordo co o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde neste domingo (15), o estado tem 6.972 diagnósticos e 132 mortes por Covid-19.

Em relatório divulgado também durante o fim de semana, o governo do estado informou que desde o início da pandemia foram 240 casos de coronavírus confirmados em profissionais da área da saúde, considerando apenas os servidores do governo estadual.