Área de fazenda é atingida por incêndio após cabo de energia elétrica se romper no sul do estado

Caso foi na zona rural de Talismã. Brigadistas fizeram combate ao fogo, impedindo avanço das chamas.

Compartilhe

A área de uma fazenda começou a pegar fogo após um cabo de energia se romper e atingir uma área de vegetação seca na zona rural de Talismã, no sul do estado. Imagens feitas no local mostram os cabos rompidos e as chamas próximo ao poste na tarde desta quarta-feira (3).

Segundo a Defesa Civil da cidade, o incêndio rapidamente foi apagado pelos funcionários da propriedade rural com a apoio do órgão. A área que pegou fogo estava sendo preparada para o cultivo da soja.

As chamas passaram para o pasto de uma fazenda e para uma área de preservação permanente queimando cerca de 150 hectares. Na época a concessionária de energia elétrica disse que era “cedo para se determinar as causas do incêndio”.

Neste ano o Tocantins altos índices de queimadas em todo estado e muitos focos nas serras próximas de Palmas, principalmente entre os meses de julho e agosto. Apesar disso, segundo os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), considerando todo o levantamento do ano até esta quinta-feira (4), há uma queda no número de queimadas em relação a 2020.

O que diz a concessionária de energia

A Energisa informou que na tarde desta quarta-feira (3) foi registrada uma interrupção no fornecimento de energia da região provocada por rompimento de cabo na rede elétrica. As causas serão investigadas após análise técnica. Em princípio, a prioridade foi o reparo da rede elétrica e restabelecimento do fornecimento de energia para os clientes afetados. O serviço foi normalizado no mesmo dia.

A Empresa também afirmou que compõe o Comitê do Fogo e atua constantemente em busca de minimizar indícios e focos de fogo em todo Estado, que atingem ou não a rede elétrica. Além disso, a empresa também apoia os órgãos no combate aos incêndios em todo o Tocantins.

“Nos últimos anos, a empresa realizou a doação de recursos, como R$ 100 mil para locação de veículos dos brigadistas, e doação de equipamentos para combate a incêndios florestais, como drone, sopradores e bombas d’água costais para a Defesa Civil Estadual”, diz a nota.