Após ser interceptado pela FAB, avião parte ao meio ao fazer pouso forçado e drogas são encontradas; Vídeo

Pouso forçado foi em uma área rural de Santa Cruz do Rio Pardo (SP). Um homem foi preso e carga de cocaína foi apreendida.

Compartilhe:

Nesta terça-feira (9), um avião que transportava cocaína foi interceptada pela Força Aérea Brasileira (FAB) em uma operação conjunta com a Polícia Federal (PF). O piloto foi obrigado a realizar um pouso forçado em uma plantação de laranjas próxima ao distrito de Caporanga, em Santa Cruz do Rio Pardo (SP), resultando na destruição da aeronave.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Segundo a FAB, a aeronave suspeita foi identificada na fronteira do Paraguai com o Brasil, na região do Mato Grosso do Sul. Em resposta, a FAB enviou aeronaves A-29 Super Tucano e o avião radar E-99 para dar suporte à operação.

Assista o vídeo:

Ao adentrar o espaço aéreo brasileiro sem um plano de voo, a aeronave passou a ser monitorada pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) e pela PF, que mobilizou seu helicóptero. A FAB ordenou o pouso obrigatório da aeronave em Londrina (PR).

Seguindo os protocolos de segurança aérea, os pilotos de defesa tentaram comunicar-se com o piloto da aeronave suspeita, porém não obtiveram resposta. Diante disso, a FAB interceptou a avião ainda em solo paranaense. O piloto então realizou um pouso forçado na tentativa de fugir por terra, ocorrendo na região de Santa Cruz do Rio Pardo, por volta das 11h10.

Após ser interceptado pela FAB, aeronave parte ao meio ao fazer pouso forçado e drogas são encontradas
Foto: Divulgação/FAB

O avião, de pequeno porte, partiu-se ao meio com a queda, expondo parte da carga, estimada em cerca de meia tonelada de pasta base de cocaína, no laranjal.

O suspeito, um homem de 30 anos, tentou escapar pela mata, mas foi localizado e detido pelo helicóptero da PF que participava da operação. Não há informações sobre seu estado de saúde.

Investigações revelaram que a aeronave possuía o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) suspenso, um documento emitido pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Além disso, conforme a FAB, a matrícula da aeronave, modelo CESNA-182, estava clonada.

Após ser interceptado pela FAB, aeronave parte ao meio ao fazer pouso forçado e drogas são encontradas
Foto: Divulgação

Equipes da Polícia Militar e dos Bombeiros também foram mobilizadas para o local do acidente. A área foi isolada para a realização da perícia. O suspeito será transferido pelo helicóptero da PF para a sede da corporação em Marília, onde o caso será formalmente apresentado.