5 Mitos e Verdades sobre o Uso de Descongestionantes Nasais

Produto deve ser usado apenas sob recomendação médica. Automedicação de gotas nasais pode causar dependência, prejudicar a respiração e a saúde do organismo.

Compartilhe:

Durante o outono e inverno, o clima frio e seco pode afetar a mucosa nasal, causando desconforto como o nariz entupido. Muitas pessoas recorrem aos descongestionantes nasais para alívio, mas a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF) alerta que o uso indiscriminado desses produtos pode trazer sérias consequências à saúde, incluindo problemas cardíacos, AVC, trombose e intoxicação.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O presidente da Academia Brasileira de Rinologia e membro da ABORL-CCF, Otavio Piltcher, explica que descongestionantes nasais têm efeito vasoconstritor, reduzindo o calibre dos vasos sanguíneos na mucosa nasal e proporcionando alívio temporário. No entanto, após algumas horas, ocorre uma dilatação nos vasos, causando um aumento do desconforto nasal – a chamada “reação de rebote”. Isso pode levar à automedicação contínua e ao agravamento das queixas.

Mitos e Verdades sobre Descongestionantes Nasais

1. Pode atrapalhar o diagnóstico médico

Verdade. O uso indiscriminado de descongestionantes nasais pode mascarar os verdadeiros sintomas, atrasando o diagnóstico e o tratamento corretos. Muitas vezes, o nariz entupido está associado a condições como rinite, sinusite, gripes e resfriados, e é crucial identificar a causa subjacente.

2. Vicia o organismo e causa rinite medicamentosa

Verdade. O uso prolongado de descongestionantes pode levar à rinite medicamentosa, uma condição onde os sintomas persistem e se agravam devido ao uso contínuo do medicamento, criando um ciclo vicioso e dependência emocional.

3. Pode causar problemas cardíacos e outros danos à saúde

Verdade. O uso excessivo de descongestionantes nasais está ligado a um aumento do risco de problemas cardiovasculares, como hipertensão e trombose. Também pode afetar o sistema nervoso central, aumentando o risco de AVC, insônia e ansiedade.

4. Crianças estão proibidas de fazer uso da medicação

Mito. Embora geralmente não recomendado para crianças, o uso de descongestionantes pode ser permitido a partir dos 4 anos, mas apenas sob rigorosa supervisão médica devido ao alto risco de intoxicação e outros efeitos negativos à saúde.

5. Grávidas e lactantes não devem usar o produto

Verdade. O uso de vasoconstrictores nasais durante a gravidez não é recomendado, pois pode prejudicar o desenvolvimento do feto e interferir no fluxo sanguíneo da placenta.

Segundo o especialista do ABORL-CCF, o uso indiscriminado de descongestionantes nasais pode agravar os problemas de saúde e criar dependência. É essencial buscar orientação médica para um diagnóstico adequado e tratamento seguro. A automedicação com esses produtos deve ser evitada para prevenir complicações.

Leia também: