Vídeo: Suspeito de matar esposa 2 dias após ser solto da cadeia diz que cometeu o crime por ciúme e impulso

Crime aconteceu dois dias após suspeito ser liberado pela Justiça. Segundo MP, vítima tinha dito que não se sentia ameaçada pelo companheiro.

Compartilhe:

Homem, identificada como Felipe de Jesus Magalhães, de 26 anos, preso suspeito de matar a companheira, Madalena dos Santos Marques, de 50 anos, a facadas assumiu a autoria do crime. Em seu depoimento à Central de Atendimento à Mulher, ele afirmou não ter planejado o ato, cometido dois dias após sua libertação da prisão, onde permaneceu detido desde outubro, sendo investigado por agressão à esposa, a qual ele teria arremessado um celular.

Assista o vídeo:

O crime aconteceu nesta segunda-feira (27), na região sul de Palmas. Durante interrogatório conduzido por policiais militares, Felipe admitiu o homicídio, alegando ciúmes e consumo de substâncias entorpecentes como motivadores. Após ser autuado, ele foi encaminhado à Unidade Penal Regional de Palmas

No decorrer do depoimento, o suspeito relatou que o crime ocorreu em um contexto de discussão, álcool e uso de entorpecentes, logo após sua liberação da prisão. Magalhães mencionou ter cometido o ato por ciúmes.

Mulher disse que não se sentia ameaçada pelo companheiro

Segundo o Ministério Público do Tocantins, a vítima das facadas, Madalena dos Santos Marques, disse em audiência de instrução que não se sentia mais ameaçada por Felipe de Jesus Magalhães. Ele tinha sido detido por mais de um mês após agredi-la, mas foi solto no fim de semana que antecedeu o assassinato.

O MP esclareceu que Felipe havia sido preso em outubro, sob acusação de violência doméstica, permanecendo na prisão até 24 de novembro. Na semana anterior ao homicídio, Madalena, em audiência, manifestou a favor da liberdade de seu companheiro, declarando não se sentir mais intimidada por ele.

Foto: Divulgação

Diante dessa declaração, o Ministério Público não encontrou razões para sustentar a prisão preventiva de Felipe e, atendendo ao desejo de Madalena, defendeu a liberação do acusado. A prisão preventiva foi substituída por medidas cautelares, como a participação em grupos reflexivos e projetos similares. Felipe foi solto com a condição de informar qualquer mudança de endereço e comparecer quando convocado.

A Defensoria Pública, responsável pela defesa do suspeito, afirmou que tanto a acusação quanto a defesa concordaram com o pedido de soltura e aplicação de outras medidas alternativas à prisão.

O crime

Segundo a Polícia Militar, uma equipe foi acionada para uma ocorrência de violência doméstica no fim da tarde de segunda-feira. Ao chegar ao local, encontrou Felipe sentado na frente da residência onde morava com Madalena.

Os policiais encontraram a vítima na cama, com ferimentos de faca no peito e na barriga. O Samu foi chamado e tentou reanimá-la, as a vítima não resistiu.

Segundo a Polícia, Felipe teria confessado o crime e pedido que uma vizinha chamasse a polícia e o Samu. Após apresentação na delegacia, ele foi conduzido à Unidade Penal de Palmas, onde a prisão foi convertida em preventiva após audiência de custódia.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.