Suspeitos de atirar contra agentes em presídio de Palmas são presos

Um dos suspeitos confessou que o tiroteio começou após celulares serem arremessados para dentro da Casa de Prisão Provisória.
Compartilhe

 

Nesta terça-feira (24), três homens foram presos  suspeitos de envolvimento no ataque a agentes prisionais da Casa de Prisão Provisória (CPP) de Palmas. Conforme a Polícia Militar, o tiroteio ocorreu após o grupo arremessar celulares para dentro do presídio.

Os tiros foram do lado de fora do prédio e nenhum funcionário foi atingido. Após os disparos os homens abandonaram as duas motocicletas que eles estavam e fugiram por dentro de um matagal. Eles foram localizados e presos após os policiais iniciarem buscas.

A PM informou que o primeiro homem estava escondido perto de um cemitério. Ele confessou aos policiais que tinha arremessado dois pacotes com celulares para dentro do presídio e que a intenção era jogar mais aparelhos.

O homem disse ainda que contou com ajuda de um comparsa e que seriam pagos. Um receberia R$ 8 mil e o outro R$ 1,5 mil. Os policiais continuaram as buscas pelos outros suspeitos e, com a colaboração do primeiro detido, foi possível localizá-los.

O trio foi reconhecido pelos agentes penitenciários. Com eles, foram localizados cinco porções grandes de maconha, 18 celulares e carregadores além de dinheiro.

Todos os materiais foram apreendidos e levados para a delegacia junto com os suspeitos.