Sisepe critica a comemoração do governador com decisão que salvou Temer de ser investigado

Compartilhe:

Por meio de sua assessoria, o  Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (Sisepe) se manifestou não está surpreso com “com a declaração do governador Marcelo Miranda que comemorou a decisão da Câmara dos Deputados de não dar andamento às investigações por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer”.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O sindicato lembra que o presidente foi gravado pelo empresário Joesley Batista, gravação periciada pela Polícia Federal, que contém “conversa que deixa claro que o presidente deu aval para a compra do silêncio do ex-deputado federal, atualmente preso, Eduardo Cunha, na tentativa de impedi-lo de fazer uma delação premiada”, resume as informações da assessoria.

Para o Sisepe, acreditar que o país vai superar alguma crise mantendo no poder um presidente que já foi citado em várias delações e foi denunciado pela Procuradoria Geral da República é uma ilusão, “é ser cúmplice de toda a sujeira política que assola o Brasil, é dizer sim para a corrupção, é dizer que não tem problema ser corrupto”.

A entidade também alega haver semelhança entre Temer e Miranda. Em seu comunicado, o sindicato ressalto que ao mesmo tempo em que o presidente extermina os direitos dos trabalhadores com as reformas trabalhistas e da previdência, no Palácio Araguaia, o governador ignora as leis que obrigam o pagamento dos direitos dos servidores públicos.

O Sisepe finaliza sua crítica dizendo, “um desgoverno aqui, que apoia um governo ilegítimo em Brasília, que fala em estabilidade e desenvolvimento, mas que mantém o Tocantins sem investimentos, sem geração de emprego e renda, sem progresso. Parceiros que no fim, não pensam duas vezes antes de retirar direitos dos trabalhadores”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *