Professor de biologia tenta imobilizar jacaré e quase tem mão arrancada no Tocantins

Ele conta que teve sorte porque os dentes do animal o pegaram ‘de raspão’ e acredita que poderia ter perdido a mão se a mordida tivesse sido completa.

Compartilhe

O professor de biologia, Aldemir Gomes, quase perde a mão ao ser mordido por um jacaré em Miranorte, na região central do estado. O acidente aconteceu aconteceu no momento em que alguns moradores tentaram imobilizar o animal para evitar que entrasse em uma casa no centro da cidade.

O caso foi na noite desta quarta-feira (24). O professor conta que teve sorte porque os dentes do animal o pegaram ‘de raspão’ e acredita que poderia ter perdido a mão se a mordida tivesse sido completa.

“Tinha várias crianças próximo. Ele [o jacaré] quis se locomover para o lado da garagem da casa da minha irmã e eu firmei ele no chão. Peguei pela pata dianteira para jogar no meio da rua”, contou.

Segundo o professor, nesse momento o animal revidou e começou a se debater. “Como ele era grande, quase um metro e meio, me deu uma rabanada [sic] e a pata dele escapuliu da minha mão. Ele passou a boca de raspão na minha mão, mas teve um corte profundo”, lembrou.

Aldemir foi encaminhado para o hospital e precisou passar por um procedimento cirúrgico. Ele foi medicado, recebeu alta e agora está em repouso. “Mordeu de raspão porque se tivesse pegado direito mesmo tinha arrancado minha mão fora”, afirmou.

O professor disse ainda que os demais moradores conseguiram amarrar o jacaré e soltaram o animal no rio Providência.

Miranorte não possui destacamento dos Bombeiros, que geralmente são chamados para captura de animais. O quartel mais próximo seria em Paraíso do Tocantins, que está a 80 quilômetros de distância.

Apesar disso, a recomendação dos órgãos de segurança é nunca tentar capturar animais silvestres e sempre buscar ajuda de especialistas ou órgãos de segurança.

Atenção! Imagens fortes