Presídio de Porto Nacional é atingido por surto de tuberculose, um detento morreu com suspeita da doença

Compartilhe

Cerca de 20 presos estão infectados com tuberculose dentro da Casa de Prisão Provisória (CPP) de Porto Nacional. A informação é da Defensoria Pública do Estado. O surto da doença foi confirmado nesta segunda-feira (19) e um detento morreu na unidade há cerca de duas semanas com suspeita de ter sido infectado.

A Defensoria informou que havia informado a diretoria da unidade que o homem estava com tuberculose e pediu para que ele fosse retirado da cela. Porém, a recomendação não foi atendida.

Já a Secretaria de Cidadania e Justiça alegou que não há surto na unidade prisional, mas confirmou que um detento, que estava em prisão domiciliar, morreu por causa da doença. A pasta informou ainda que na época uma equipe de saúde do presídio realizou exames em alguns agentes penitenciários e detentos para eliminar suspeitas de contaminação e que não há confirmações de novos casos no local.

A tuberculose uma doença infecto-contagiosa causada por uma bactéria. Esse germe tem algumas características diferentes, sendo melhor chamada de micobactéria. A micobactéria pode infectar vários órgãos, como pulmão, pleura, ossos, sistema nervoso, linfonodos, intestinos, sistema genitourinário.

A CPP de Porto Nacional tem capacidade para 40 presos, mas estava abrigando 171 homens. A superlotação pode ser um agravante para a propagação da doença.