Presa pela segunda vez, idosa é suspeita de vender pães recheados com crack em Araguaína

A mulher já havia sido presa por tráfico de drogas em 2020. Durante abordagem, a suspeita e filha ainda tentaram subornar os policiais.

Compartilhe:

Uma idosa de 66 anos foi presa por tráfico de drogas após a Polícia Civil descobrir que ela escondia crack em pães numa loja de conveniência em Araguaína, no norte do Tocantins. Durante a abordagem, a filha da suspeita, de 49 anos, tentou subornar os policiais com mais de R$ 3 mil para libertar sua mãe.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

A ocorrência foi registrada segunda-feira (18). Segundo a polícia, as investigações começaram depois que surgiram informações de que a idosa estaria usando a loja como fachada para o tráfico de drogas. A suspeita já havia sido detida por tráfico em 2020.

Durante a busca na casa da idosa, os policiais encontraram drogas, R$ 879 em espécie, uma balança de precisão e materiais de embalagem para entorpecentes. Na loja, uma funcionária de 30 anos foi encontrada com uma caixa contendo pães recheados de crack. Ela também foi presa por tráfico.

Foto: Divulgação/SSP-TO

Os policiais não conseguiu identificar para onde os pães recheados seriam enviados. Ao receber voz de prisão por tráfico de drogas, a idosa tentou subornar os policiais civis para ser liberada. Ela ligou para a filha, que é formada em direito, pedindo que trouxesse cerca de R$ 3,5 mil para a casa onde estava.

As três suspeitas foram levadas para a sede da 2ª Divisão de Repressão a Narcóticos (Denarc), onde a idosa foi autuada em flagrante por tráfico e corrupção ativa, a filha foi autuada por corrupção ativa, e a funcionária da loja foi autuada por tráfico de drogas. Todas foram encaminhadas para as Unidades Penais Femininas do estado.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.