Posto é autuado por subir preço da gasolina para R$6,99 durante corrida por combustíveis no interior do Tocantins

Segundo o Procon, o aumento, sem justificativa, teria sido de R$0,64. O litro do produto passou de R$6,35 para R$6,99.

Compartilhe:

Um posto de combustíveis do interior do Tocantins foi autuado pelo Procon nesta sexta-feira (10). Segundo o órgão, o estabelecimento, que ficam em de Pau D’arco, no norte do estado, aumentou o preço da gasolina, sem justificativa, após um registro de corrida por combustíveis em várias cidades do Tocantins. O litro do produto, que era vendido por R$6,35, subiu para R$6,99.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Este é o terceiro flagrante de aumento irregular desde que houve a busca quase desesperada pelos postos motivado por bloqueios de manifestantes em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Motivados, em grande parte do fake news, os consumidores ficaram preocupados com a possibilidade de ficar sem combustível, muitos motoristas lotaram as bombas e acabaram gerando filas.

Uma equipe do Procon foi ao posto de Pau D’arco após receber denúncia de moradores. Ao chegar ao estabelecimento constatou que o aumento teria sido de R$0,64. O órgão informou que “em nenhum momento o estabelecimento comprou combustível com reajuste, portanto, não haveria justificativa para o aumento ao consumidor final”.

Situações semelhantes foram identificadas em postos de Palmas e Araguaína e os estabelecimentos foram autuados pelo mesmo motivo. Na capital um local foi flagrado vendendo gasolina por um preço R$ 0,30 acima do que praticava antes. No norte do estado o aumento foi de R$0,10. A denúncia foi feita por um cliente que viu um funcionário mudando o preço na placa do posto.

O Procon afirmou que ações continuam sendo realizadas para evitar preços abusivos.

“O consumidor deve, ao abastecer seus veículos, pedir seus cupons e notas fiscais. Caso seja constatado alguma irregularidade, fazer fotos para auxiliar o órgão de defesa do consumidor a apurar as supostas irregularidades”, disse o gerente de fiscalização do Procon, Magno Silva.

Em caso de denúncias, o consumidor deve entrar em contato por meio do disque 151 ou utilizar o Whats Denúncia – (63) 99216-6840. Para formalizar a reclamação, o morador pode entrar no site do Procon e clicar no banner ‘Faça sua Reclamação aqui‘. Na página é necessário preencher todos os campos e anexar os documentos solicitados.