Pista de bicicross avaliada em R$ 800 mil segue sem conclusão em Palmas; espaço deveria ser legado das Olimpíadas Rio 2016

Local onde foram construídas as rampas está tomado pelo mato. Categoria espera que obra fique pronta antes dos próximos jogos olímpicos.

Compartilhe

Três anos se passaram e o espaço que era para ser destinado a prática esportiva de bicicross continua perdido no abandono. A vegetação cresceu e obra continua esquecida no tempo. A pista seria um legado das Olimpíadas de Rio 2016, mas outra edição dos Jogos Olímpicos passou e até agora a obra não foi terminada.

“A gente tendo essa pista pronta aqui vai ficar um cenário, um palco para eventos nacionais e até internacionais porque é uma pista de um projeto que é do mundo todo. Com isso o nosso esporte não vai acabar porque a cada dia que passa o nosso esporte está mais fraco porque não temos uma pista de alto nível que consiga receber competições”, comentou o Ronan Andrade, que é presidente da Associação de Bicicross e piloto.

A obra avaliada em mais de R$ 800 mil teve o contrato assinado em 2017 e conclusão prevista para 2018. O prazo não foi cumprido e três anos se passaram. A pergunta que fica é se até a próxima edição dos Jogos Olímpicos os atletas vão poder encarar as descidas.

O projeto inclui mais de 470 metros de extensão, além de paisagismo, grade de proteção e área de apoio. O empresário Benna Maia é apaixonado por automobilismo e esportes em duas rodas. Pra ele, o espaço poderia receber competições relevantes.

Obra foi iniciada em 2017 – Foto: Divulgação

“A Associação Norte Palmense de Bicicross vai buscar, vai correr atrás, não vamos medir esforços para a gente ver isso aqui concluído. Sabemos do resultado que isso aqui é para a comunidade, tanto para criança, jovem, adolescente, como para as empresas que vendem produtos para bike. Isso fomenta um grande mercado”, afirmou.

Enquanto a pista não fica pronta, os atletas procuram alternativas e esperam uma reposta do poder público. “A gente quer solução, queremos saber o que foi, porque não está sendo concluída porque é muito dinheiro e é um sonho de muitos palmenses”, disse o Ronan Andrade.

O que diz a prefeitura de Palmas

A Fundação do Esporte e Lazer de Palmas (Fundesportes) afirmou que foi realizada uma nova reprogramação orçamentária e aguarda liberação pela Caixa Econômica Federal.

“Assim que aprovada as obras serão retomadas, com reinício e conclusão previstas ainda para este ano de 2021”, afirma a nota.

*Por G1