Operação da PF mira fazendeiros do Tocantins suspeitos de desviar R$ 10 milhões com fraudes no Pronaf

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas cidades de Palmas, Goiatins, Campos Lindos e Itaporã do Tocantins. Benefício é destinado ao fortalecimento da agricultura familiar.

Compartilhe:

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (30), uma operação contra um grupo de fazendeiros que é suspeito de fraudes no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Chamada de operação ‘Coró’, a ação teve oito mandados de buscas cumpridos em endereços ligados ao grupo em Palmas, Goiatins, Itaporã do Tocantins e também em Campos Lindos.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O benefício do Pronaf é voltado para pequenos agricultores e deve ser utilizado para financiar modernizações ou ampliações para produtores que não têm condições de fazer os investimentos por conta própria.

Ao invés disso, a investigação da PF aponta que os fazendeiros investigados conseguiram montar um esquema para desviar os recursos. Eles teriam conseguido se apropriar de aproximadamente R$ 10 milhões com a fraude, apenas entre os anos de 2013 e 2019.

De acordo com a PF, para sustentar a farsa, o grupo realizaria a emissão de declarações falsas que colocavam terceiros como aptos a participares do programa. Quando eles obtinham os empréstimos, os valores dos financiamentos eram transferidos aos fazendeiros.

A corporação não divulgou quantos fazendeiros estão sendo investigados e nem os nomes dos alvos da operação. O nome ‘Coró’ é uma alusão a uma larva de solo que causa danos irreparáveis em plantações de milho.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de obtenção de financiamento mediante fraude, aplicação indevida de recursos obtidos através de financiamento bancário, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

A PF disse ainda que por causa da pandemia de Covid-19 adotou uma logística especial no cumprimento da operação e que distribuiu equipamentos de proteção a todos os envolvidos.