Naturatins promove curso de Manejo Integrado do Fogo

Compartilhe:
Com o objetivo de evitar e reduzir a propagação dos focos de calor no Estado do Tocantins, bem como melhorar a posição do Tocantins no ranking de queimadas, o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), realiza no Parque Estadual do Cantão, localizado no município de Caseara, no período de 3 a 7, o curso multiplicadore Manejo Integrado do Fogo (MIF).O treinamento faz parte do Projeto Cerrado-Jalapão, que propõe o desenvolvimento de atividades do Manejo Integrado do Fogo e visa o aprimoramento de estratégias de prevenção controle e monitoramento dos incêndios florestais e queimadas irregulares na sua área de abrangência. Neste caso especialmente com aulas em campo nas áreas do Parque Estadual do Cantão, em assentamentos rurais da Área de Proteção Ambiental (APA), Ilha do Bananal/Cantão.Participam da capacitação servidores do Naturatins, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Universidade Federal do Tocantins por meio do Centro de Monitoramento Ambiental de Manejo do Fogo (Cemaf), dentre outros.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Na programação do curso constam palestras sobre prevenção de incêndios por meio do manejo do fogo de base comunitária, preparação e supressão, obtenção de informações baseadas em dados de satélites, além da pesquisa em ecologia do fogo. A capacitação ainda tem a finalidade de desenvolver e praticar técnicas de queima prescrita e de metodologias participativas para a gestão integrada do fogo.

 

Projeto Cerrado-Jalapão

O Projeto Prevenção, Controle e Monitoramento de Queimadas Irregulares e Incêndios Florestais no Cerrado, conhecido como Projeto Cerrado-Jalapão, é fruto da cooperação entre Brasil e Alemanha e visa aprimorar o Manejo Integrado do Fogo (MIF) no Cerrado, contribuindo para a conservação da biodiversidade, para a manutenção do bioma como um sumidouro de carbono de relevância global e para a redução de emissões de gases de efeito estufa.

Compartilhe esta notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *